Lei de Sordo em condições climatéricas complicadas

|AUTOCLUBE

A correr em casa, Sordo puxa dos galões e mostra atributos para liderar rali em condições climatéricas complicadas.

Sordo lidera em casa

As condições climatéricas que se fizeram sentir no primeiro verdadeiro dia de competição daquela que acaba por ser a 11ª jornada do Campeonato do Mundo de Ralis revelaram-se traiçoeiras para vários pilotos. Contudo, Dani Sordo foi quem melhor se deu com o estado do tempo numa etapa que contou com classificativas de terra e de asfalto.

O espanhol da Hyundai também não foi alheio aos altos e baixos da etapa e depois de ter começado a manhã em 11º cedo ascendeu ao quarto posto. No entanto, Sordo ainda haveria de perder duas posições antes de voltar a recuperar terreno para acabar por assumir a liderança daquela que é a única prova do calendário disputada em dois tipos de piso diferentes. As vitórias nas quinta e sexta classificativas levaram o homem do i20 WRC ao primeiro posto da geral e consolidaram a posição.

Atrás dele também foram várias as prestações irregulares, com o Campeão do Mundo Sébastien Ogier a não escapar. O francês da Volkswagen começou bem a prova a chegou a liderar, se bem que sem vencer uma única especial. Mas com o estado do tempo e do piso, muito escorregadio e com as raízes a causarem ainda mais dificuldades nos troços de terra, o líder do Mundial acabou por perder terreno e caiu para a segunda posição.

Trajetória inversa está a ter Andreas Mikkelsen. O terceiro piloto do Polo R WRC começou o dia em oitavo e usando de cautela e mestria foi subindo paulatinamente na geral para terminar esta etapa de sexta-feira no mais baixo do pódio.

Jornada nada fácil teve Thierry Neuville. O belga partiu de sétimo e chegou à liderança logo após o primeiro troço do dia, mas depois disso perdeu terreno, em particular na SS5, onde fez um pião e perdeu muito tempo ao deixar o motor do i20 WRC calar-se, para só recuperar na última classificativa do dia. Neuville logrou superar o colega de equipa Hayden Paddon que, depois de ter começado o dia em décimo, terminou a etapa a fechar a lista dos cinco primeiros.

Atrás deles ficaram Mads Østberg, o primeiro Ford, seguido de Kriss Meeke. O britânico voltou a liderar os esforços da Citroën, mas não está a ter jornada fácil, já que sofreu um pião na SS2 que o fez cair de quinto da geral para 10º. O homem do DS3 WRC ainda recuperou posições, mas quedou-se pela sétima posição no final do dia, isto apesar de ter levado de vencida a SS7.

Craig Breen (Citroën), Ott Tänak (Ford e Kevin Abbring (Hyundai) fecham o Top 10.

scroll up