Chamar o médico ao domicílio ou ir ao hospital?

A opção mais adequada para cada sintoma

É daquelas pessoas que recorre ao hospital à mínima febre ou dor de cabeça? Saiba que chamar o médico ao domicílio pode ser uma forma segura de primeira triagem, evitando vírus e bactérias hospitalares.

É claro que todos os sintomas merecem atenção, mas também é verdade que é preciso diferenciar os que requerem um atendimento urgente daqueles que podem ser facilmente resolvidos em casa. Também na doença, é no equilíbrio que está a virtude. Por isso, conheça os sintomas e sinais aos quais deve estar atento para saber quando deve chamar o médico ao domicílio ou optar por se dirigir ao hospital.

Qualquer que seja a opção, o Plano ACP Saúde é gratuito para sócios e oferece-lhe médico ao domicílio por 10€/consulta, bem como o acesso a mais de 18.000 prestadores de saúde em todo o país.

Gripes e constipações

As gripes e constipações são provocadas por vírus. Os sintomas são, por vezes, semelhantes entre si, existem diferenças importantes:

As constipações duram entre um a dois dias e apresentam os seguintes sintomas:

  • Febre ocasional, geralmente baixa
  • Dores de garganta
  • Tosse
  • Espirros
  • Dores de cabeça
  • Nariz entupido, com pingo, e vias nasais congestionadas
  • Olhos vermelhos e lacrimejantes
  • Perda de apetite
  • Eventuais náuseas e vómitos

A gripe, por outro lado, dura pelo menos uma semana e apresenta sintomas mais graves:

  • Febre elevada
  • Dores musculares
  • Tosse
  • Sensação de secura no nariz e garganta
  • Arrepios e suores
  • Dores de cabeça

A maioria das gripes e constipações não necessita de consulta médica, mas deverá consultar ou chamar o médico ao domicílio nos seguintes casos:

  • Vómitos frequentes
  • Dores de cabeça e de ouvidos intensas
  • Dificuldades em respirar
  • Tosse persistente, com expetoração alaranjada ou com sangue
  • Febre elevada, sem alterações com os medicamentos comuns (paracetamol ou ibuprofeno)
  • Quando passam 48h sem melhorias
  • Na recusa de ingestão de água ou de outros líquidos

Febre

A febre é um dos sintomas mais comuns nas doenças. A temperatura do corpo considerada ideal varia entre 36º e 37ºC. Em geral, a alteração de temperatura é uma reação do organismo a agentes invasivos, nomeadamente infeções. Na maioria dos casos, as infeções que provocam febre têm origem em gripes, viroses e problemas intestinais.

Se a febre estiver acima dos 39ºC é sinal de que deve chamar o médico ao domicílio, pois pode indicar a presença de uma bactéria que necessita de tratamento com antibiótico. Valores abaixo dos 39ºC não são, em geral, tão preocupantes. O médico poderá avaliar o estado através da auscultação ou da observação da garganta, nariz ou ouvidos. Consulte a rede médica do Plano ACP Saúde - gratuito para sócios ACP - e marque a sua consulta.

Os sintomas de alerta que devem ser tratados num hospital incluem:

  • Prostração
  • Dificuldade respiratória
  • Vómitos e dores de cabeça intensas que se mantêm ou agravam
  • Lesões cutâneas (borbulhas) que não desaparecem com a pressão local
  • Convulsões.

Dores de cabeça

As dores de cabeça são muito comuns e geralmente não são motivo para preocupação. Na maioria dos casos, os sintomas apenas duram minutos ou algumas horas. Contudo, uma dor de cabeça súbita e severa, juntamente com a sensação de forte rigidez no pescoço e febre e/ou sensibilidade à luz, poderá ser sinal de infeção que requer assistência médica. Nesse caso, poderá optar por chamar o médico ao domicílio.

Deverá dirigir-se ao hospital nos seguintes casos:

  • entorpecimento ou fraqueza, em simultâneo com dores de cabeça, incluindo falhas na fala ou dificuldade em caminhar, pois podem ser sintomas de algo mais grave
  • Visão dupla, turva ou perda parcial da visão, em simultâneo com dores de cabeça
  • Confusão ou perda de consciência, quando acompanhadas por dores de cabeça
  • Dores de cabeça resultantes de lesões ou ferimentos na cabeça

Diarreia

A diarreia pode ser aguda (quando as queixas não se prolongam por mais de duas semanas e na grande maioria dos casos não ultrapassam alguns dias) ou crónica. Nas situações ligeiras, não é necessário recorrer a um médico. Contudo, existem alguns sinais que ajudam a identificar quando deve procurar ajuda.

Deverá consultar um médico ou chamar o médico ao domicílio para avaliação médica e eventual reencaminhamento para o hospital nos seguintes casos:

  • Quando se prolonga por um período superior a 1 semana
  • Presença de sangue nas fezes
  • Emagrecimento
  • Febre elevada e prolongada (duração igual ou superior a 72 horas)
  • Vómitos persistentes
  • Sinais de desidratação.

Chamar o médico ao domicílio é uma alternativa e uma solução para quem precisa de apoio, sem necessidade de sair de casa. Em caso de dúvida sobre a gravidade ou a necessidade de medicação, contactar o médico ao domicílio é sempre uma medida segura de primeira triagem. 

Sabia que o plano ACP Saúde é gratuito para todos os sócios? Se ainda não aderiu ao ACP, pode subscrever este plano por apenas 4€/mês, tornando-se de imediato sócio, com todas as vantagens do clube e com a melhor proteção na saúde: assistência médica em casa, consultas e exames médicos a preços reduzidos em mais de 18.000 prestadores de saúde, entrega de medicamentos e análises ao domicílio, entre outras vantagens.

Além disso, ao tornar-se sócio, os seus filhos e netos menores ganham acesso ao mesmo plano gratuitamente.

Quer conhecer mais detalhes?
Descubra o Plano ACP Saúde

 

Produzido para o ACP por Float Health.
O conteúdo deste artigo tem caráter informativo e não dispensa a consulta do seu médico.
scroll up