WRC estreia-se a Norte do Paralelo 66

|AUTOCLUBE

Nunca em 49 anos de Campeonato do Mundo de Ralis pilotos e máquinas rumaram tão a Norte para competirem.

Rovanpera

Campeonato do Mundo de Ralis vai este fim-de-semana estrear-se no Circulo Polar Ártico com a estreia do Arctic Rally, na Finlândia, prova que entrou para o calendário para substituir o Rally da Suécia, cancelado devido à pandemia de Covid-19.

A segunda jornada desta época, a disputar de 26 a 28 de fevereiro, é uma verdadeira ronda de inverno em que tudo será novidade para os pilotos.

Normalmente temos vídeos onboard de edições anteriores dos ralis para vermos,” começa por explicar Sébastien Ogier. “Mas provavelmente neste evento não vamos poder tirar qualquer partido dessas imagens porque é frequente os bancos de neve mudarem de sítio. Podemos ficar com uma ideia do que esperar em termos de percurso e velocidade, mas não são uma grande ferramenta de trabalho.”

Afirmações que demonstram bem as dificuldades que todos os pilotos tiveram para preparar esta provaExceção talvez apenas para Kalle Rovanperä, que corre em casa e que em janeiro do ano passado venceu uma prova precisamente nestes troços. Um facto que leva muitos a apontar que se possa tornar já no próximo domingo no mais jovem piloto de sempre a vencer uma ronda do WRC.

“Este é o rally em que pode acontecer,” considera Ogier em relação ao colega de equipa. “Já no ano passado na Suécia, em condições de inverno, ele esteve muito rápido e talvez tenha feito mais quilómetros na neve que qualquer outro piloto no Mundial, mesmo sendo o mais novo. Ele vai estar muito forte.”

Ainda assim, e além da oposição que também terá dos outros dois pilotos do Yaris WRC, Elfyn Evans e Takamoto Katsuta, o jovem Rovanperä, que vai levar a cabo apenas a sua nona participação ao mais alto nível nos ralis, vai também ter de fazer frente aos intentos da tripla da Hyundai composta por Ott Tänak, Thierry Neuville e Craig Breen, bem como dos homens da Ford, Teemu Suninen, outro piloto a rodar em casa, Gus Greensmith e Lorenzo Bertelli.

Outro piloto que também promete estar sob o olhar atento de muitos é Oliver Solberg. O filho do Campeão do Mundo de 2003, Petter Solberg, vai estrear-se ao mais alto nível aos comandos de um i20 WRC inscrito pela Hyundai 2C Compétition. A lista de inscritos entre os WRC conta ainda com Pierre-Louis Loubet (Hyundai) e Janne Tuohino com um Fiesta privado.

Pela frente, pilotos e carros têm 251,08 km cronometrados ao longo de 10 classificativas repletas de neve e sob temperaturas negativas.

scroll up