Vitória histórica de Lewis Hamilton no GP de Portugal de F1

|AUTOCLUBE

O piloto da Mercedes conquistou a sua 92ª vitória, ultrapassou o recorde de Michael Schumacher e caminha para o 7º título mundial.

Hamilton-grande-840

Uma corrida marcante porque foi ultrapassado o maior número de vitórias em Grandes Prémios na história da Fórmula 1 e porque a categoria rainha do desporto automóvel mundial regressou a Portugal, 24 anos depois. O Autódromo Internacional de Portimão vai ser lembrado pelo feito de Hamilton que, aos 35 anos se torna o piloto mais vitorioso de sempre. Em Portugal, Alain Prost já tinha batido um recorde no Estoril, mas apenas alcançando 28 vitórias. Agora, o piloto da Mercedes chegou à 92 vitórias em 263 corridas disputadas, caminhando para o mais certo, que é o seu 7º título mundial na Fórmula 1. Lewis Hamilton alcança estes números impressionantes, tripulando monolugares equipados apenas com motores Mercedes, o que não deixa de ser um espelho do domínio que a marca mantém no mundo da Fórmula 1.

A marca alemã volta a fazer mais uma dobradinha, com Valtteri Bottas a alcançar o 2º lugar, o que deixa a equipa a um passo de mais um título mundial, tal como o seu piloto britânico, que não poupou elogios ao circuito português, que fez a sua estreia no panorama da Fórmula 1. Bottas, que chegou a comandar a prova, nunca perdeu por tanta diferença em relação a Hamilton como 2º classificado. Até nisso, o circuito algarvio voltou a destacar a prestação do campeão do mundo. Mas a prova portuguesa teve algumas surpresas, como por exemplo a passagem de Carlos Sainz pelo comando, embora por pouco tempo, o batismo da chuva na altura da partida, o que veio a baralhar as contas a alguns pilotos, com os Mercedes a serem surpreendidos pelo Mclaren do espanhol, com os Mercedes a recuperarem depois as suas posições habituais, e Max Verstappen a recuperar o 3º lugar do pódio.

Fora do pódio, mas com uma prova consistente, Charles Leclerc acabou por dar uma classificação interessante a um Ferrari esta temporada, ao assinar o 4º lugar à frente de uma positiva atuação do Alpha Tauri de Pierre Gasly, vencedor da corrida de Monza, e do McLaren de Carlos Sainz que terminou na 6ª posição. Sérgio Perez no Racing Point foi 7º classificado na frente dos dois Renault de Ocon e Ricciardo. Sébastien Vettel fechou o lote dos 10 primeiros classificados ao volante do Ferrari. Depois do GP de Portugal de F1, que ficará por certo na memória de Lewis Hamilton, sempre acompanhado pelo seu pai, o campeonato de 2020 só pode sorrir ao piloto da Mercedes, que na próxima prova pode alcançar o seu 7º título mundial e a Mercedes festejar também mais um título de construtores.

Hamilton soma agora 256 pontos, Bottas está em 2º com 179 e Vestappem é 3º cpm 162 pontos, na frente de Daniel Ricciardo que soma 80 e Charles Leclerc 75 pontos.

scroll up