Quintanilla vence e aproxima-se da liderança do Dakar

|AUTOCLUBE

Pablo Quintanilla foi o mais rápido a percorrer os 415 km cronometrados da nona etapa do Dakar e aproximou-se do líder Ricky Brabec.

Quintanilla-Dakar-d9

Pablo Quintanilla foi o mais forte no regresso das Motos à ação no Dakar após o cancelamento da etapa de ontem na sequência do falecimento de Paulo Gonçalves.

O chileno da Husqvarna foi o oitavo a ir para a pista, mas fê-lo ao ataque, ganhando logo cinco posições ao cabo de 50 km. No controlo seguinte perdeu um pouco, caindo para quarto se bem que a diferença para o líder na altura se mantinha a mesma. Mas a verdade é que Quintanilla voltou a aumentar o ritmo e depressa escalou a segundo para assumir a liderança ao km 244 e não mais a perder até final.

O homem da Husqvarna acabou por terminar com 1:54s de vantagem sobre Toby Price, que apresentou prova um pouco mais irregular. Sétimo à partida, o australiano saltou para a cabeça da prova no primeiro controlo horário, mas depois perdeu terreno. Aliás, a partir desse momento o piloto da KTM levou a cabo corrida de altos e baixos, sendo cronometrado em terceiro, quarto e novamente terceiro antes de garantir o intermédio do pódio de hoje.

Em terceiro ficou mais uma Honda. Ao contrário dos dois primeiros, Joan Barreda entrou na classificativa em segundo e terminou o dia a perder para ambos, isto depois de oscilar entre os segundo e quinto lugares. No final, a diferença para o primeiro foi de 2:42s.

Um pouco mais atrás terminou o líder da geral. Ricky Brabec, que também passou pela liderança entre os km 104 e 156, perdeu ritmo e acabou por ceder 3:55s para os rivais, terminando em quarto.

Em termos de geral, o norte-americano da Honda conta agora com 20:53s de vantagem sobre Quintanilla, com Price a ocupar o terceiro posto a 26:43s da frente.

Já no que toca aos portugueses, Mário Patrão foi o melhor com o 25º tempo do dia (+26:55s), com Fausto Mota a terminar em 34º (+38:29s) e António Maio em 37º (39:45s). No que respeita à classificação absoluta, a liderança lusa está na mão de Maio, em 28º, seguido de Mota, em 33º, e com Patrão a fechar em 35º.

scroll up