Peterhansel ganha mais uma etapa no Dakar

|AUTOCLUBE

Stéphane Peterhansel voltou a ditar o andamento, ganhando terreno para os dois primeiros, principalmente para Carlos Sainz.

Peterhansel-Dakar-d9

O mais bem sucedido piloto na história do Dakar voltou a estar em bom plano e assinou nova vitória nesta 9ª etapa, a terceira desta edição. Navegado pelo português Paulo Fiúza, tirou bom partido da nona posição em que arrancou para a pista hoje para começar a ganhar terreno desde cedo.

À passagem pelo primeiro controlo horário era já terceiro e no seguinte, ao cabo de 104 km de especial, assumia a liderança para não mais a perder. Mas a tarefa não foi fácil e a vitória foi curta, talvez mesmo uma das mais curtas de que há memória.

Atrás do gaulês, e depois de ter partido de 11º, Nasser Al-Attiyah não deu tréguas ao homem do Mini. Em boa verdade, o piloto da Toyota chegou mesmo a ser cronometrado em primeiro ao km 50, mas depois viu-se superado por Peterhansel. Com as diferenças entre ambos a não irem além dos 52 segundos ao longo de toda a classificativa, o qatari acabou por terminar em segundo cedendo apenas 15 segundos para Peterhansel à chegada.

Enquanto isso, numa corrida à parte, Yasir Seaidan repetia o terceiro posto conseguido na terceira etapa do Dakar. O da casa partiu de 17º e também ele entrou ao ataque para ser cronometrado em quarto no primeiro controlo, a apenas 30 segundos da frente. Um bom andamento que conseguiu manter durante mais 50 km, mas depois acabou por perder o contacto com os da frente, isto apesar de ter logrado subir uma posição para terceiro. No final o homem do Mini terminou 4:48s da frente e com uma confortável margem de quase dois minutos sobre Jakub Przygonski.

A fechar o Top 5 ficou Carlos Sainz. O líder da geral partiu de 15º e também rodou bem nos momentos iniciais para chegar a segundo, perdendo entre 11 a 9 segundos para o líder nos dois primeiros controlos horários. Contudo, um furo ditou a queda na classificação e a perda, no final, de 6:31s para o primeiro.

Um desfecho que quase levou a alterações na geral, com o espanhol a manter-se na frente, mas agora com apenas 24 segundos de margem sobre Nasser, enquanto Peterhansel está 6:38s. Ou seja, Sainz ficou sem margem para erros e a vitória no Dakar deste ano, neste momento, está completamente em aberto para qualquer um destes três.

Mais longe, em quarto, surge Yazeed Al Rajhi (+34:16s), com Orlando Terranova a manter-se em quinto, a 49:41s da frente.

scroll up