Ott Tanak abriu o livro e já comanda o Rali da Grã-Bretanha

|AUTOCLUBE

A Toyota começou a controlar com Kris Meeke, mas agora o líder é o candidato ao título. Ogier e Neuville não desarmam.

Tanak GB

Os três candidatos ao título de 2019 estão todos na corrida pela vitória no Rali de Gales. Quem deu o mote foi Kris Meeke, mas o líder do WRC mostrou como se faz nos três derradeiros troços do dia e passou para o comando, com Meeke a ter agora de controlar à décima de segundo o campeão Ogier.

Após 10 especiais de classificação disputadas, Tanak comanda com uma vantagem de 3,4 segundos para Ogier e 3,6 para Meeke. Um pódio ao rubro, que promete muita luta para um emotivo Rali da Grã-Bretanha. Mas Thierry Neuville não deixa fugir o pelotão da frente, ocupando o 4º lugar da geral a 8,4 segundos de Tanak, sendo possível que tudo possa acontecer, em relação à liderança da prova.

Se a estratégia da Toyota resultou, exceção feita a Latvala, que sofreu um despiste na 7ª especial, também a Hyundai quer controlar os acontecimentos, com Mikkelsen (a 25,7 segundos) e Breen (a 33,5 segundos) atentos aos movimentos do candidato Neuville, que tem como missão tentar ultrapassar Ogier e Tanak, embora a tarefa não seja fácil. Depois do “pelotão” da Hyundai, seguem os três Ford Fiesta, todos seguidos. Suninen a 37,4 segundos, Evans a 51,8 e Tidemand a uns distantes 2m56,6.

Entre os carros da categoria WRC 2, a Skoda dá cartas. Rovanpera já comandou destacado, mas um furo tirou-lhe o comando. Agora na frente está Kopecky, com Rovanpera a 7,5 segundos e Loubet a 10,8 segundos, todos aos comandos de Skoda Fabia R5.

scroll up