Kevin Benavides em Honda foi o grande vencedor do Dakar 2021

|AUTOCLUBE

O argentino foi o primeiro sul-americano a vencer um Dakar. Ricky Brabec, também Honda, venceu a última etapa e foi o 2º da geral.

Kevin-Benavides-FINAL-840

A festa em Jeddah, na Arábia Saudita foi de Kevin Benavides. Desde há muito que a Honda já tinha dado sinais de querer controlar a edição deste ano do Dakar e acabou por fazer uma dobradinha. Hoje, na última etapa, a Honda voltou a mostrar o seu domínio, com Ricky Brabec a vencer e o seu colega de equipa a ser 2º classificado a 2m17, o suficiente para celebrar a vitória em Jeddah. Os dois pilotos da Honda bateram as KTM de Sam Sunderland que terminou o Dakar em 2º lugar, seguido por Daniel Sanders e Skyler Howes.

Em relação aos portugueses em prova, o balanço foi muito positivo. Hoje Joaquim Rodrigues voltou a ser o 8º da classificação geral e Sebastian Buhler, também em Hero foi o 10º classificado. Rui Gonçalves numa Sherco terminou o dia no 13º lugar. Em termos de classificação geral, Joaquim Rodrigues esteve muito perto de entrar no lote dos dez primeiros da classificação final, terminando o Dakar num excelente 11º lugar depois de assinar excelentes prestações ao longo das 12 etapas da prova. Sebastian Buhler foi o 14º da geral e Rui Gonçalves terminou o Dakar 2021 na 19ª posição.

O argentino Kevin Benavides foi o grande vencedor nas duas rodas, tornando-se no primeiro sul-americano a vencer a grande maratona do Dakar. Benavides totalizou 47h18m14 aos comandos da sua Honda, seguido pelo seu colega de equipa Ricky Brabec a 4m56. No último lugar do pódio ficou a KTM de Sam Sunderland a 15m57, seguido por Daniel Sanders a 38m52 e por Skyler Howes a 52m33, todos em KTM.

scroll up