10 clássicos que sopram velas em 2021

|AUTOCLUBE

Nascidos a cada dez anos entre 1951 e 2021, estes carros merecem que lhes cantem os parabéns.

Jaguar-C-Type-840

Os carros que incluem esta lista são apenas alguns dos modelos que marcaram o mundo automóvel no seu tempo por razões mais ou menos boas. 

Jaguar C-Type

A caminho do seu 70º aniversário, o C-Type foi um dos desportivos mais emblemáticos de sempre. Conta com duas vitórias em Le Mans no seu palmarés e foi o primeiro carro a registar uma velocidade média superior a 100 km/h. O Jaguar C-Type (“C” de competição) foi desenhado por Malcolm Sayer (que também passou a criar o E-Type), tendo sido apenas fabricadas 53 unidades entre 1951 e 1953.

Renault 4

Lançado em 1961, este carro francês cumpre 60 anos em 2021. Foi concebido para ser um automóvel barato, mas inovador em alguns aspetos. Apresentava uma porta traseira que se abria para revelar um interior versátil em que o banco traseiro podia ser rebatido para transformar o carro numa Van. Foram comercializados em todo o mundo mais de oito milhões de exemplares e exportados para cerca de 100 países, até 1994 ano em que o Renault 4 deixou de ser fabricado.

Jaguar E-Type

Quando o E-Type foi apresentado no Salão de Genebra de 1961 causou furor ao revelar novos padrões de design e elevado desempenho. Até Enzo Ferrari se rendeu às potencialidades do Jaguar E-Type ao descrevê-lo como “o mais belo carro já feito”. Conquistou muitos adeptos incluindo celebridades do cinema da época como Brigitte Bardot, Tony Curtis ou Steve McQueen, ele próprio grande fã da competição automóvel. Disponível nas versões coupé e descapotável, o E-Type foi construído até 1975 para dar lugar ao modelo

XJS.

Fiat 127

Lançado em 1971 (faz 50 anos) conquistou no ano seguinte o estatuto de Carro Europeu do Ano ao destronar o Renault 15/17 e o Mercedes 350 SL. O Fiat 127 foi ainda um dos carros mais vendidos no Velho Continente. Um golpe de sorte para a marca em muito devido à crise mundial do petróleo de 1973, que passou a privilegiar os modelos mais pequenos e económicos. O 127 permaneceu em produção até 1983, quando foi substituído pelo Uno.

Rolls-Royce Corniche

Baseado no sucesso do sedan de luxo Silver Shadow, o Corniche que também celebra em 2021 o seu 50º aniversário, estava disponível na versão coupé (entre 1971 e 1980) e na versão descapotável (entre 1971 e 1995). Equipado com o poderoso bloco V8 de 6,75 litros da Rolls-Royce, entre os proprietários famosos do Corniche contavam-se Frank Sinatra, Elton John, Paul McCartney e David Bowie. A produção totalizou mais de 4.000 coupés e descapotáveis.

DeLorean DMC-12

Mais conhecido pela sua participação na trilogia de filmes “De regresso ao Futuro”, o DM-12 que vai comemorar 40 anos contou com 10.000 unidades produzidas entre 1981 e 1982. Apesar de ser o carro de sonho do empresário americano John Z DeLorean, este modelo teve uma vida curta que foi interrompida em dezembro de 1982 pelo facto da DeLorean Motor Company entrar em falência.

Triumph Acclaim

O Acclaim foi o último modelo da Triumph. Na verdade, tratava-se de um Honda Ballade com logotipo Triumph fruto da aliança entre os dois construtores British Leyland e a Honda. Foi um modelo bem aceite no mercado, produziram-se 133.625 exemplares até ser descontinuado em 1984 e foi ainda o primeiro de muitos modelos conjuntos produzidos até que o Grupo Rover (como era conhecido) ser adquirido pela BMW em 1994.

Bugatti EB110

Apresentado a 15 de setembro de 1991 (faz 30 anos) exatamente 110 anos após o nascimento do fundador Ettore Bugatti, o EB110 foi projetado pelo lendário Marcello Gandini, o génio responsável pela criação de outros carros lendários como o Lamborghini Miura, o Diablo e o Countach. Bastante avançado para a época, o Bugatti EB110 equipava um motor V12 de 3,5 litros com quatro turbocompressores e tração às quatro rodas. No final, apenas 139 modelos foram fabricados até 1995. O proprietário do Bugatti EB110 mais famoso foi o sete vezes campeão mundial de Fórmula 1, Michael Schumacher, que o comprou em 1994.

Volvo 850

O Volvo 850 que também comemora 30 anos em 2021 foi um dos grandes sucessos da marca sueca desde o seu lançamento em 1991. Alimentado por um motor turboalimentado de 2.3 litros e 247 cv, o 850 contou com uma produção total de 716.903 unidades.

Renault Avantime

Lançado em 2001, o Avantime que é o mais jovem da lista a fazer anos (20), foi na época considerado um automóvel arrojado pelo seu design, aliás pouco consensual: ou se gostava ou se detestava. Este coupé de quatro lugares baseado no Renault Espace de terceira geração não teve grande êxito e apenas 8.557 unidades saíram da linha de produção durante os seus dois anos de vida. Atualmente, é considerado um carro raro com o modelo de 3.0 litros V6 Privilege a ser o mais desejável.

scroll up