Mercado automóvel afundou 56% em Portugal

|AUTOCLUBE

Em março o valor das vendas em território nacional caiu mais de metade. De janeiro até ao momento a quebra vai em 24%.

O total de vendas em março de todo o mercado automóvel nacional caiu 56,6% quando comparado o mesmo período do ano passado. Só no segmento dos veículos ligeiros de passageiros a quebra foi de 57,4%, logo seguida pela quebra no segmento dos ligeiros de passageiros: 56,7%.  

Após um aumento de 5% no mês anterior, o mercado afundou em março devido à crise provocada pelo novo coronavírus. Foram matriculados neste mês, pelos representantes legais de marca a operar em Portugal, apenas 12.399 veículos automóveis, ou seja, menos 56,6 por cento do que em igual mês do ano anterior.

A quebra só não é maior, segundo comunicado da ACAP, porque foram matriculados muitos veículos cujas encomendas tinham sido efectuadas antes da pandemia do coronavírus.

Em termos acumulados, no primeiro trimestre de 2020, foram colocados em circulação 52.941 novos veículos, o que representou uma diminuição homóloga de 24%.

Automóveis Ligeiros de Passageiros

Em março de 2020 foram matriculados em Portugal 10.596 automóveis ligeiros de passageiros novos, ou seja, menos 57,4% do que no mês homólogo do ano anterior. Nos três primeiros meses do ano as matrículas de veículos ligeiros de passageiros totalizaram 45.282 unidades, o que se traduziu numa variação negativa de 23,8% relativamente a período homólogo de 2019.

Veículos Ligeiros de Mercadorias

O mercado de ligeiros de mercadorias registou em março uma evolução igualmente muito negativa, tendo decrescido 51,2% face ao mês homólogo do ano anterior, situando-se em 1.557 unidades matriculadas. Em termos acumulados, no primeiro trimestre de 2020 o mercado atingiu 6.636 unidades, o que representou uma queda de 24% face ao período homólogo do ano anterior.

Veículos Pesados

Quanto ao mercado de veículos pesados, o qual engloba os tipos de passageiros e de mercadorias, bem como os tractores de mercadorias, no terceiro mês do ano de 2020 verificou-se uma queda de 46,6% em relação ao mês homólogo do ano anterior, tendo sido comercializados 246 veículos desta categoria. De janeiro a março as matrículas totalizaram 1.023 unidades, o que representou também uma queda do mercado de 29,5% relativamente ao período homólogo de 2019.

scroll up