Campanha ACP contra a distração ao volante

Bastam dois segundos para causar um acidente: a distração já superou a velocidade e o álcool como o fator de risco mais elevado

volante-tlm-840

A distração está a transformar-se num dos maiores riscos de segurança nas estradas, dois segundos de desatenção são suficientes para causar um acidente. Estima-se que até 25% dos acidentes rodoviários são causados pela distração e 25 a 30% do tempo total de condução é gasto com atividades lúdicas.

Na Semana Europeia da Mobilidade, o Automóvel Club de Portugal lança a campanha “Bastam 2 segundos”, em parceria com a Federação Internacional do Automóvel (FIA). Mesmo os pequenos lapsos de atenção podem ter consequências dramáticas ou mesmo fatais: a conduzir um automóvel, uma moto, uma bicicleta ou mesmo a andar a pé, lidar com o tráfego circundante exige uma atenção constante.

Com a tecnologia cada vez mais presente na vida de todos, especialmente dos condutores, criam-se mais momentos de distração. Hábitos que, para o presidente do ACP, Carlos Barbosa, reforçam a necessidade desta campanha: “É preciso alertar os condutores para que a sua atenção esteja focada na estrada em todos os momentos – sem telefonemas, sem sms, sem distrações que podem ser fatais”.

Também a comissária europeia dos Transportes, Violeta Bulc, apoiante desta campanha de segurança rodoviária considera urgente sensibilizar para a concentração ao volante: “A distração provocada pelos dispositivos móveis tornou-se um dos principais fatores de acidentes rodoviários. Relatórios mostram que até já superou a velocidade e o álcool como os fatores de risco mais elevado”.

Ajudas à condução podem distrair

O mesmo se passa em relação aos sistemas de ajuda à condução. Se não houver uma formação adequada ao uso correto das novas tecnologias de segurança, até estas se podem tornar numa fonte de distração. Uma questão que os membros da FIA, como o ACP, estão muito empenhados em colmatar, através de ações de formação.

 

Violeta Bulc valoriza, por isso, a importância da campanha “Bastam 2 segundos” como forma de alertar a população para os riscos da distração na via pública: “A tecnologia pode ajudar e União Europeia quer garantir que todos possam beneficiar dela, tornando obrigatórios os sistemas de alerta para a sonolência e distração em todos os carros novos. Mas isto será apenas uma assistência para os condutores. É crucial que todos os utilizadores da estrada estejam cientes dos enormes riscos que acarreta um pequeno momento de distração”, enfatiza a comissária europeia.

O apoio da Comissão Europeia a esta campanha vem na linha da união de esforços em campanhas anteriores, tendo por objetivo um fim comum. “Para atingirmos as zero mortes nas estradas da União Europeia até 2050 precisamos de fazer tudo que for possível. Temos de mostrar às pessoas que a distração ao volante é mortal”, garante Violeta Bulc.

scroll up