ACP sempre ao lado de Miguel Oliveira

Depois de ter tirado a carta de condução no clube, o piloto já seguiu ao volante da sua moto, devidamente ladeado pela Assistência ACP. 

miguel-algarve-fb

Centenas de motociclistas partiram hoje com Miguel Oliveira, das imediações do santuário do Cristo Rei, em Almada, para ‘escoltar’ o piloto português até Portimão, onde vai disputar o Grande Prémio do Algarve de MotoGP, sempre com uma moto da Assistência em Viagem ACP. 

A “primeira viagem de mota” do piloto da KTM, após obter, recentemente, a licença de condução de motociclos na escola de condução do Automóvel Clube de Portugal, partiu em ‘caravana’, pouco depois das 13h, com outro campeão das ‘duas rodas’ no comando.

É que o capitão da Unidade Nacional de Trânsito, António Maio, seis vezes campeão nacional de enduro, que no sábado se tornou o mais vitorioso piloto de sempre nas motas na Baja de Portalegre 500, após triunfar pela sétima vez na mais emblemática prova nacional de todo-o-terreno, organizada pelo ACP, foi quem comandou a ‘caravana’ até ao Algarve.

“Não se preocupem, que não vão fora da estrada”, gracejou o piloto ACP, logo após o capitão da GNR partilhar algumas instruções de segurança, dando a novidade que mais agradou a todos os motociclistas que acompanham o piloto português na viagem.

“Nas portagens, vamos todos passar pela mesma cabine que passarem os batedores. Vamos passar pela Via Verde e não vai ter qualquer custo”, explicou António Maio, arrancando a maior salva de palmas da concentração, com exceção daquelas que foram dirigidas a ‘MO88’.

Ainda assim, não faltou na plateia quem quisesse mais e sugerisse “gasolina grátis” na área de serviço do Itinerário Complementar Número 1 (IC1), em Grândola, local da primeira paragem prevista na viagem de Miguel Oliveira até ao Algarve.

Será após esse abastecimento, na área de serviço de um dos patrocinadores, que a caravana volta a entrar na A2, após cumprir cerca de 40 quilómetros pelo IC1, desde a zona da Marateca.

O roteiro, de resto, estava previsto seguir por Estrada Nacional até esse ponto, com passagem pelas paisagens da Serra da Arrábida, junto a Setúbal, mas foi alterado esta manhã, em função da grande adesão de motociclistas que fizeram questão de acompanhar o piloto da KTM desde Almada até ao Algarve. A seu lado, uma moto da Assistência ACP. 

Após uma nova paragem na área de serviço de Almodôvar, na A2, a comitiva chegará à zona Ribeirinha de Portimão, a uma ‘fan zone’ dedicada a Miguel Oliveira, onde o piloto teve vários apoiantes à sua espera.

Mesmo antes de partir, o piloto natural de Almada agradeceu a presença de todos quantos se preparavam para o ‘escoltar’ “desde um sítio tão emblemático, e que aos almadenses diz tanto, como é o Cristo Rei”.

Não faltou, no entanto, o apelo para que todos dessem “um bom exemplo na estrada”, uma vez que a viagem também se insere na campanha “Não Sou de Ferro”, promovida pela GNR até domingo, dia do Grande Prémio do Algarve de MotoGP, prova do Mundial de motociclismo de velocidade.

Temos aqui uma ferramenta espetacular para passar uma boa mensagem sobre prevenção rodoviária. Esta campanha é uma excelente oportunidade para cada um de vocês demonstrar um bom exemplo enquanto motociclistas e, ao mesmo tempo, irmos todos juntos, com todas as regras que iremos cumprir até Portimão”, frisou Miguel Oliveira.

O piloto português tomou o lugar na sua mota e partiu rumo ao Algarve, após o ‘sinal verde’ dado pela presidente da Câmara Municipal de Almada, Inês de Medeiros, com uma bandeira de apoio a ‘MO88’.

scroll up