Thierry Neuville: "Um rali sem público é inviável"

|AUTOCLUBE

Thierry Neuville foi muito claro ao considerar que não é possível fazer ralis à porta fechada, mas acha que é possível ainda haver mundial.

Neuville-mai

Thierry Neuville, tal como todos os outros pilotos do Campeonato do Mundo de Ralis, está sem competir desde o México e tem feito tudo para manter a forma, chegando mesmo a testar o novo Hyundai i20 N.

E enquanto espera por novidades sobre o futuro, o belga fez já saber o que pensa sobre a época de 2020 do WRC. Numa entrevista exclusiva ao jornal O Jogo, o piloto da Hyundai revelou que ainda espera voltar a assumir os comandos do i20 WRC este ano, mas que está pronto para qualquer decisão que venha da FIA, WRC Promoter e restantes partes envolvidas na organização de cada prova do Mundial.

Para mim o objetivo são mais cinco ou seis [provas]. Devíamos tentar alcançar isso, pelo menos as rondas europeias,” começa por afirmar Neuville.

“Ninguém sabe ao certo, mas acredito que em breve receberemos mais informações. Em alguns países o confinamento vai ser levantado e veremos que direção é que as coisas tomam.”

Já em relação a um eventual cancelamento do Mundial, Neuville considera que “seria dramático para o desporto,” mas reconhece que a única coisa a fazer é “respeitar as decisões dos governos e seguir as regras.”

Contudo, e avaliando as declarações do próprio piloto, a realização de provas é complicada pois a realização de "um rali sem público é inviável”!

E neste jogo de vaticínios, Neuville vai ainda mais longe e dá já como certo o cancelamento de três rondas. “Não haverá Safari. Pode nem ser pelo vírus, mas as equipas não querem arriscar ir lá este ano. E Nova Zelândia e Japão, tão fora da Europa, também não acredito.”

scroll up