O Carocha mais antigo do mundo está como novo

|AUTOCLUBE

Depois de um incêndio devastador, este Carocha foi restaurado e mereceu lugar de destaque num museu.

VW-1939-840

Foi construído em 1939 e apesar de ostentar o chassis nº 3 consta que seja o Carocha mais antigo, já que os outros dois terão sido destruídos durante os testes ou pelas tropas de ocupação que se apoderaram deles depois da guerra. Atualmente, é propriedade do Prototyp Museum em Hamburgo.

Apenas foram produzidas 14 unidades deste modelo pré-guerra, que surgiu para ser um carro popular, mas o chassis 1-00003 serviu de base para uma versão mais desportiva a utilizar em testes de alta velocidade. Para isso, viu a sua motorização de 1 litro e 26 cv (a potência dos Carochas normais) reforçada em 32 cv, o que lhe permitia chegar aos 145 km/h. Uma boa prestação para a época.

Mas antes de merecer lugar de destaque num dos mais importantes museus de automóveis, a sua existência não foi fácil. Em 1948 foi encontrado bastante danificado entre os escombros de uma garagem, pela família alemã Raffay, proprietária de um dos primeiros concessionários Volkswagen do mundo, no final da década de 40.

Após ter sido adquirido pela sua raridade e submetido a um primeiro restauro, permaneceu como um dos modelos mais importantes da colecção Raffay, até ser vítima de um incêndio devastador em 2011 que quase o destruiu por completo.

A sua carcaça foi então cedida ao Prototyp Museum que dedicou dois anos ao restauro deste histórico modelo, incluindo a instalação de outro motor também fabricado antes da II Guerra Mundial (número de série 38/24). Desde 2018 que brilha como novo e está avaliado em mais de 300 mil euros.

scroll up