A beleza dos carros esquecidos pela lente de Dieter Klein

|AUTOCLUBE

Este fotógrafo viaja pelos cantos mais remotos em busca de automóveis abandonados para lhes dar um brilho diferente.

Klein-840

O que não falta por esse mundo fora são carros esquecidos durante décadas em quintais, celeiros empoeirados, campos desertos e florestas densas. E Dieter Klein, um fotógrafo freelancer alemão, viu nessas imagens uma fonte de inspiração.

Para isso, viaja até aos cantos mais remotos da Europa e EUA em busca dessas glórias do passado. O resultado, são 160 imagens que revelam o glamour de muitos clássicos e como o poder da natureza os reivindica.

É o caso de um Porsche amassado, um Cadillac desbotado ou uma frota de jipes militares alinhados. A inspiração surgiu-lhe quando este fotógrafo descobriu o seu primeiro carro abandonado por acidente, enquanto fazia um passeio de bicicleta por França, perto da cidade de Cognac.

"Senti que a imagem era como a ilustração de um conto de fadas", afirma Klein, que “ficou imediatamente emocionado” com a visão. A partir daí, iniciou uma longa pesquisa pelo Velho Continente e pelas terras do Tio Sam. “Vejo essas cenas como se estivesse num museu e aproximo-me com respeito. Posso abrir ou fechar uma porta, mas geralmente nem toco nos carros”, adianta.

O carro mais antigo que fotografou foi um Ford Model T de 1907, numa antiga cidade mineira no Nevada. “Desta cena tenho muitas situações de luz e diferentes ângulos. Registei cerca de 12 perspetivas deste carro”, diz Klein.

Mas o seu favorito foi um Dodge rosa de 1960, no nordeste de Montana. "O proprietário, com cerca de 70 anos, contou-me a história", revela. ”Está parado desde 1977, exatamente no mesmo sítio onde o pai o estacionou dois dias antes de morrer. Ele não utiliza a casa da propriedade mas deixou-o ali como uma lembrança”.

scroll up