Vanderhall um conceito diferente e divertido chegou a Portugal

|AUTOCLUBE

Não se pode chamar um automóvel, mas também fica longe de um triciclo. O Vanderhall vai andar por aí, o problema é o preço.

Vanderhall-Venice-GT-4-900

Na verdade, é mesmo um triciclo porque apresenta duas rodas à frente e uma atrás. Mas quem olha para ele só pensa num automóvel de ar retro e até algo agressivo. Para os apaixonados pelos clássicos, pode ter semelhanças com alguns modelos que fizeram história, principalmente quando observamos o Vanderhall de frente. Mas, na verdade, é um modelo totalmente novo e uma marca nova que acabou de chegar a Portugal. Dentro de sensivelmente um mês, já vai ser possível ver o Venice ou o Carmel a fazerem parar o trânsito, porque é impossível ficar indiferente à sua passagem, pelo conceito, pelo ruído do motor e pelo aroma a aventura que provoca.

Claro que este triciclo, ou automóvel de três rodas se assim lhe desejar chamar, é destinado essencialmente a um nicho de mercado muito exclusivo. Próximo de uma mota, poder rolar de cabelos ao vento demasiado próximo do solo ou deixar-se embalar pelo barulho do motor, são apenas algumas das sugestões para quem se deixa convencer por um veículo diferente e irreverente. Nascido nos Estados Unidos da América, o Vanderhall tem uma montagem manual, mas rigorosa, utiliza motores de 1,4 litros com 175 cv e 1,5 litros e 194 cv a gasolina, provenientes da General Motors. Todos contam com caixa automática de seis velocidades.

Para além de inúmeros e inegáveis encantos, tanto na versão Venice como na Carmel, com diferentes níveis de acabamento e equipamentos e uma capota em fibra que pode ser facilmente adaptada, existe sempre um senão quando os níveis de entusiasmo já estão em alta. Para já é apenas o preço que assusta, porque o Vanderhall mais acessível é o Venice Blackjack por 38.795€ e o mais caro o Carmel GTS por 61.795€. E porque não pode, ou não deve, ser o único veículo na garagem, é lógico que está destinado a um nicho carregado de paixões e exclusividades.

Mas vamos lá perceber como nasceu o Vanderhall, como chegou à Europa e a Portugal. O norte-americano Steve Hall sempre sonhou produzir um automóvel e, essencialmente, idealizar e desenhar o seu próprio modelo. A Vanderhall foi criada em 2010, com o objetivo de produzir veículos que fossem essencialmente diferentes e conquistassem entusiasmos especiais. Foram quase oito anos a desenvolver este modelo de três rodas que está pronto para proporcionar um prazer diferente de condução. Mas Steve Hall promete mais, estando já na forja o Brawley, um 4x4 totalmente elétrico este, obviamente, com quatro rodas e um motor elétrico por cada roda e não apenas nos dois eixos.

O futuro da Venderhall, apesar das suas raízes norte-americanas, vai ser comandado da Alemanha, com estratégias comerciais e de marketing especificas para cada mercado. A Venderhall Portugal representa a marca para o nosso país, mas também para Espanha, garantindo desde já assistência e todo o material necessário para os diferentes modelos. Bem montados e equipados os “triciclos” que deverão começar a circular no mês de setembro, contam com dois modelos distintos, o Venice e o Carmel com diferentes níveis de equipamento.

Em relação a preços, tudo começa com Venice Blackjack de 1,4 litros e 175 cv, por 38.795€, com o Venice a subir gradualmente para os 43.895€, 48.395€ (GT) e 51.995€ (GTS). O Carmel oferece preços a partir de 53.695€, com o GT a custar 58.195€ e o GTS 61.795€. Para além do Blackjack, todos os outros modelos apostam no motor de 1,5 litros com 194 cv. Dado o peso do Vanderhall que ronda os 725 Kg, a relação peso/potência é assinalável e as prestações são a condizer. Este nicho de mercado é essencialmente destinado a quem nutre paixões por este tipo de veículos, seja para curtas utilizações ou para colecionadores e, basicamente, para quem pode desembolsar números pouco simpáticos.

scroll up