Este carro consegue voar mesmo sem asas

|AUTOCLUBE

Por enquanto é um projeto mas quer vingar na aeronáutica urbana e já tem encomendas.

Cityhawk-900

Chama-se Cityhawk e consegue transportar até cinco passageiros. A empresa responsável pelo projeto é a israelita Urban Aeronautics que pretende desenvolver o primeiro veículo compacto sem asas eVTOL (veículos elétricos voadores para aterragem vertical e descolagem) do mundo.

Este é mais um passo em direção à condução autónoma e mobilidade totalmente elétrica por parte da indústria automóvel e não só, na conquista dos céus com carros voadores que podem vir a ser a solução para o futuro descongestionamento de tráfego nas grandes cidades.

Só que as propostas até agora apresentadas estão a levantar uma questão: as dimensões desses veículos devido às grandes asas ou hélices de que precisam para voar, impedindo-os de pousar, por exemplo, nos telhados dos edifícios, desde que estejam adaptados para o efeito.

Mas o Cityhawk destaca-se por ser pouco mais que uma cabine de tamanho compacto que consegue voar graças à tecnologia Fancraft baseada em duas hélices ocultas, na frente e traseira do veículo, que otimizam a estabilidade do voo, reduzem o ruído e adaptam-se ao tráfego aéreo ou edifícios próximos da sua rota, podendo operar a qualquer hora do dia em qualquer condição climatérica.

Neste caso, o Cityhawk funcionará a hidrogénio de acordo com uma tecnologia desenvolvida pela norte-americana Hypoint. Segundo a empresa autora do projeto, os primeiros testes de voo que ocorrem há poucos meses foram um sucesso. O projeto (que precisa de cerca de 100 milhões de dólares para avançar) está a atrair investidores dos Estados Unidos, Brasil e Israel, o país de origem do Cityhawk que já fez a primeira encomenda deste modelo para ser utilizado como ambulância voadora.

scroll up