Vitória de Armindo Araújo em Castelo Branco

|AUTOCLUBE

Na 2ª prova do ano repetiu-se o pódio de Fafe, no regresso da competição após quatro meses de paragem.

Armindo-840

Esta foi apenas a 2ª prova pontuável para o Campeonato de Portugal de Ralis numa reabertura da competição em época dominada pela pandemia. Em Castelo Branco, organização, público, equipas e pilotos deram o exemplo em termos de comportamento social, abrindo as portas à restante temporada do desporto automóvel. Em termos competitivos, três pilotos deram o mote desde muito cedo, com Armindo Araújo, Bruno Magalhães e José Pedro Fontes a vencerem os três primeiros troços da prova, formando um primeiro pódio que não contou com a presença do campeão nacional Ricardo Teodósio, na procura constante do seu ritmo habitual.

Com um calor intenso a marcar a totalidade do Rali de Castelo Branco, o segundo dia de prova começou mal para José Pedro Fontes que, logo no troço inaugural deu um ligeiro toque, danificando a suspensão traseira direita. Quem aproveitou foi Ricardo Teodósio, que subiu à 3ª posição, mas algo longe dos dois homens da frente. Armindo Araújo guardava a liderança do rali, embora com alguma pressão de Bruno Magalhães. Mas, o piloto ACP acabou por impor a sua experiência, alcançando a segunda vitória da temporada ao volante do Skoda Fabia R5, deixando o Hyundai i20 R5 de Bruno Magalhães no 2º lugar a apenas 7,3 segundos de diferença e Ricardo Teodósio na 3ª posição a 43,0 segundos, com o campeão nacional a queixar-se de problemas de potência no Skoda.

Pedro Meireles em VW Polo GTI R5 foi o 4º classificado, seguido por João Barros em Citroen C3 R5 e por Miguel Correia em Skoda Fabia R5. Nas dua rodas motrizes, o triunfo coube a Pedro Antunes em Peugeot 208 Rally 4, com enorme vantagem frente à concorrência. Em Castelo Branco, no regresso dos ralis nacionais, Armindo Araújo alcança a 2ª vitoria do ano, com um pódio que se repete no CPR 2020. O piloto ACP comanda o campeonato com considerável vantagem perante Bruno Magalhães e Ricardo Teodósio, numa altura em que faltam disputar cinco provas, com a próxima etapa a estar agendada para a Madeira entre 6 a 8 de agosto.

scroll up