Taylor e Kristoffersson vencem Desert E Prix

|AUTOCLUBE

Dupla da Rosberg X Racing foi a que melhor lidou com as exigências apresentadas pela primeira jornada da Extreme E, no deserto da Arábia Saudita.

Alula

O inovador Campeonato Extreme E, que coloca frente a frente grandes nomes do desporto motorizado, homens e mulheres, aos comandos de um SUV elétrico com o objetivo de despertar a atenção de todos para os problemas climáticos que se fazem sentir um pouco por todo o mundo, teve início este fim-de-semana no deserto da Arábia Saudita.

Os 18 pilotos tiveram pela frente um exigente traçado de 8,8 km de extensão no qual cada equipa disputou um total de duas voltas, uma com o piloto masculino aos comandos e outra com a piloto feminina ao volante, sempre com o tempo de troca de pilotos e contar para o resultado final.

Quem se deu melhor acabou por ser a dupla da Roserberg X Racing, composta por Molly Taylor e Johan Kristoffersson. A campeã absoluta de Ralis da Austrália e o tricampeão do Mundo de RallyCross começaram por garantir a terceira marca nas qualificações, para levarem depois de vencida a meia final ao baterem Sébastien Loeb e Cristina Gutiérrez, da X44, e Carlos Sainz e Lain Sanz, da Acciona Sanz XE Team para garantirem presença na final.

Não satisfeitos, Kristoffersson voltou a ser o responsável pela partida e, depois de ser ver batido por Timmy Hasen após a luz verde, depois da primeira curva assumiu a liderança para não mais a perder.

Ganhando vantagem significativa a partir desse momento, e enquanto os rivais baixavam o ritmo devido à coluna de pó que tinham pela frente, o sueco passou o carro à australiana com pouco mais de meio segundo de margem sobre a dupla da Andretti United Extreme E.

Catie Munnings ainda deu mostras de tentar alguma recuperação, mas o atraso já era demasiado, pelo que a equipa teve de se contentar com o intermédio do pódio, isto depois de terem levado a melhor na Crazy Race.

Em terceiro acabou por ficar a dupla da X44. O experiente Loeb viu-se batido pelos rivais logo à partida e não encontrou os argumentos necessários para deixar a Arbábia Saudita com uma vitória na primeira corrida da Extreme E, entregando o carro a Cristina Gutiérrez com quase um minuto de atraso para o líder.

Ainda assim, em termos de classificação do Campeonato, a dupla franco-espanhola é segunda da geral com 30 pontos, menos cinco que Taylor e Kristoffersson, enquanto Munnings e Hansen são terceiros, com 28 pontos. Carlos Sainz e Lais Sanz são quartos, com 26 pontos depois de terem ficado pelo caminho ao terminarem a semi-final em terceiro.

scroll up