Alex Lynn venceu 2ª corrida de Londres e Félix da Costa abandonou

|AUTOCLUBE

Numa corrida no mínimo estranha e cheia de acidentes, o piloto português sofre abordagem na 10ª volta e foi obrigado a abandonar.

A

As duas corridas do London E-Prix não foram favoráveis a António Félix da Costa. Hoje, o campeão do mundo de Fórmula E foi atirado contra um muro por André Lotterer, sendo obrigado a desistir. A qualificação também não foi favorável e o piloto português acabou por partir do 22º lugar, na penúltima linha da grelha. No entanto, Félix da Costa fez uma excelente recuperação, assinou uma volta mais rápida e na altura do abandono, na 10ª volta, já estava no 12º lugar. As contas do campeonato ficaram mais complicadas, mas ainda há esperança para as duas últimas corridas de Berlim.

A 2ª prova de Londres foi demasiado complicada e cheia de casos e acidentes, com várias entradas do “Safety Car” e, na parte final, o piso cheio de destroços. A jogada da Audi não resultou e Di Grassi foi penalizado, depois de uma passagem pelas boxes que o colocou na frente da corrida. Por seu lado, Alexander Lynn num Mahindra esperou para vencer, depois de ontem também ter assinado uma prova bastante positiva. Nesta jornada dupla da Fórmula E dois pilotos ingleses venceram em Londres. Ontem foi Jake Dennis, hoje foi a vez de Alex Lynn. No pódio ficaram ainda Nyck de Vries com o Mercedes a subir ao 2º lugar, enquanto o Jaguar de Mitch Evans terminou na 3ª posição. Depois do pódio classificaram-se ainda Robin Frijns (Envision) na 4ª posição, seguido pelo Porsche de Pascal Wehrlein e pelo BMW de Max Gunther.

Depois das provas na Grã-Bretanha, António Félix da passa de 2º para 4º classificado no campeonato de pilotos, mas ainda com hipóteses de lutar pela revalidação do título. Na frente está agora o Mercedes de Nyck de Vries com 95 pontos, Robin Frijns num Envision é o 2º classificado com 89, seguido pelo Jaguar de Sam Bird com 81 pontos. António Félix da Costa (DS Techeetah) e Jake Dennis (BMW Andretti) partilham a 4ª posição, ambos com 80 pontos, seguidos pelo Mahindra de Alex Lynn, o vencedor de hoje, que totaliza 78 pontos. As duas últimas provas da temporada estão marcadas para Berlim a 14 e 15 de agosto.

scroll up