Patrão da KTM aponta Oliveira como possível Nº1

|AUTOCLUBE

O português tem vindo a dar nas vistas no MotoGP e a recente prestação em Portimão pode mesmo valer-lhe a liderança da KTM oficial em 2021.

OLI-N1

Miguel Oliveira já era para ter entrado para a KTM de fábrica esta época, mas acabou por ver-se forçado a continuar com a formação privada francesa Tech 3. Ainda assim, o piloto ACP levou a cabo uma época muito positiva, dando à marca austríaca duas das três primeiras vitórias na categoria rainha e uma das três pole positions.

Pelo meio, Oliveira ofereceu grande luta ao principal piloto da KTM, Pol Espargaró, em várias provas e foi um dos apenas quatro pilotos ao longo deste ano a vencer uma corrida depois de liderar todas as voltas desde o apagar das luzes e, não satisfeito, foi o único piloto este ano a lograr um pleno num Grande Prémio com a pole position, volta mais rápida em corrida, recorde da pista, vitória e liderança em todas as voltas.

Como seria de esperar, a prestação não passou despercebida a ninguém, muito menos ao homem forte da KTM, Pit Beirer, que, com a partida de Espargaró, já olha para o luso como possível número 1.

"Estou particularmente feliz pelo Miguel, porque ele será o piloto que ficará connosco no próximo ano e estará ao lado do Brad Binder na equipa de fábrica. Precisamos de um novo chefe de fila para 2021 e creio que o Miguel, com esta performance, se tornou num forte candidato. Estou também feliz pelo Hervé Poncharal, pois tornaram-se numa equipa fantástica em apenas dois anos", elogiou Beirer, em declarações à Servus TV.

scroll up