Um dos mais especiais modelos Jaguar E-Type está de volta

|AUTOCLUBE

A Eagle Lightweight GT reinterpretou um dos mais icónicos E-Type construído em 1963 e do qual foram feitas 12 unidades.

eagle-lightweight-gt-840

A mais recente obra-prima da conhecida especialista em clássicos Jaguar é um dos mais raros E-Type produzido há 57 anos e que agora chega totalmente rejuvenescido. Para isso, a Eagle Lightweight GT introduziu algumas modificações ao nível do motor e suspensão mas não se ficou por aqui.

O modelo foi totalmente desmontado, peça a peça, para ser depois modificado com novos componentes com o objetivo de melhorar entre outras coisas a sua segurança. Cada painel da carroçaria foi substituído por peças de alumínio e os arcos das rodas aumentados para poderem a comodar jantes Dunlop mais largas, mantendo o estilo original.

Os para-brisas dianteiro e traseiro foram mais inclinados para dar uma aparência mais desportiva ao modelo. Sob o capot foi introduzido um motor de 4,7 litros em linha de seis cilindros em alumínio, válvulas maiores e eixos de comando mais avançados. O bloco que debita 385 cv de potência está associado a uma caixa manual de cinco velocidades. No total, o “novo” E-Type pesa um pouco mais que uma tonelada.

Graças a todas estas melhorias, num processo que associou na perfeição o trabalho artesanal com o luxo e tecnologia moderna, o Lightweight GT consegue ser "tão bom quanto um E-Type original", nas palavras do fundador da Eagle, Henry Pearman, que não avançou valores sobre o preço desta jóia. Sabe-se, sim, que cada modelo a modificar exige em média de 8.000 horas de trabalho.

scroll up