500 Milhas ACP com balanço muito positivo

|AUTOCLUBE

A qualidade dos carros, o espírito de competição e a beleza do percurso marcaram esta prova que despertou a curiosidade de milhares de espectadores na estrada.

500-Milhas-ACP

Cumpriu-se mais uma edição das 500 Milhas ACP, em que o elevado espírito competitivo e a satisfação dos participantes pelo percurso marcaram esta prova de regularidade. “O balanço é extremamente positivo. Os 650 quilómetros de percurso foram cumpridos em cerca de 16 horas, sendo notável a fiabilidade registada pela maioria dos automóveis participantes”, afirma Filipe Gaivão, diretor de prova.

A variedade dos clássicos que integraram as 500 Milhas ACP também merece nota de destaque, com a grande maioria dos 63 carros a superar com distinção a prova. Uma caravana representativa “da qualidade do parque automóvel de clássicos existente em Portugal” numa participação que ficou marcada “pelo maior número de automóveis produzidos no período do pós-guerra, o que é sempre motivo de orgulho. É que estas provas não devem ser apenas um desafio para automóveis mais atuais”, conclui Filipe Gaivão.

As 500 Milhas ACP foram muito mais do que um autêntico museu a céu aberto, que despertou a atenção e a curiosidade de milhares de espectadores, num percurso entre Cascais e Aveiro, com passagem pela Serra da Arrábida, Coruche, Abrantes, Penedo Furado, Serra da Lousã, Arganil, Secarias e Caramulo. No final, sagraram-se vencedores o Jaguar MK II da dupla Frederico Valsassina/Vasco Mendes (categoria E – automóveis produzidos entre 1946 e 1960), o Triumph TR4 da dupla Carlos Seara Cardoso/Ricardo Seara Cardoso (cat. F – 1971 a 1980) e o Porsche 911 da dupla Bruno Camões e Vasconcelos/António Caldeira Carvalho (cat. G – 1971 a 1980).

scroll up