Mini Moke vai ter versão elétrica em 2022

|AUTOCLUBE

Esta versão atualizada deste clássico especialista em férias de verão vai ter uma autonomia de 145 km e uma velocidade até 100 km/h.  

1-moke-electric-fb

O Mini Moke vai tornar-se num modelo apenas eléctrico a partir do início do próximo ano e a empresa que atualmente detém o modelo afirma que esta vai ser a primeira marca de um modelo antigo a ficar totalmente eléctrica.

As encomendas para o novo elétrico já estão abertas, com preços a partir de 34.500 euros, um valor que ainda não tem em consideração dos impostos e eventuais incentivos. Para os que ainda pretendem adquirir umas das últimas versões a combustão, a encomenda terá de ser feita até 1 de Janeiro de 2022.

O Moke eléctrico vai estar disponível tanto com volante à direita como à esquerda e vai ter tração traseira. Mas a potência será de apenas 45 cv, para um veículo que pesa 800kg, o que permite fazer dos 0 aos 55km/h em 4,5sec e atingir uma velocidade máxima de 100 km/h.

O tamanho da bateria ainda não foi revelado, mas o Moke promete 145 km de autonomia - o suficiente, diz a empresa, para cinco viagens entre Cap-Ferrat e Mónaco. O carregamento leva quatro horas.

O Moke eléctrico será construído "numa instalação de última geração" no Reino Unido operada pelo Grupo Fablink, sediado em Northamptonshire. A Moke International diz ter meio milhão de metros quadrados de espaço de produção à sua disposição, empregando cerca de 700 pessoas em seis locais no Reino Unido.

A marca foi revitalizada em 2017 e com o sucesso de várias edições especiais, foi possível um investimento que, diz a empresa, garantiu o seu futuro a longo prazo.

A empresa diz também ter conseguido comprometer-se com o Reino Unido como a sua base de produção graças a um subsídio governamental da Niche Vehicle Network, bem como ao acordo comercial pós-Brexit que "permite às empresas britânicas do sector automóvel o acesso livre de tarifas aos mercados da UE, com base em regras de origem definidas".

Como tal, todas as células de bateria, motores e inversores dos automóveis serão provenientes de "fornecedores europeus de nível um".

As primeiras entregas do Moke eléctrico deverão ter lugar no Verão de 2022. Os clientes poderão personalizar os seus carros "ao seu gosto e sensibilidade exactos", com direcção assistida, travagem regenerativa e pára-brisas aquecidos, tudo incluído como equipamento padrão.

scroll up