EMEL volta a cobrar

|AUTOCLUBE

Com o desconfinamento a decorrer, a Assembleia Municipal de Lisboa aprovou a reposição do pagamento dos parquímetros nas ruas da capital.

O pagamento do estacionamento na via pública tarifado pela Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL) voltou a ser pago, depois de dois meses e meio de isenção de cobrança, devido à pandemia de covid-19.

A proposta para a reposição da “normal regulação e fiscalização” do estacionamento foi aprovada esta semana pela Assembleia Municipal de Lisboa. De acordo com a proposta, “com o retomar gradual da atividade económica na cidade de Lisboa, verifica-se também o aumento da pressão sobre o estacionamento e espaço público da cidade, sendo por isso necessário garantir a normal regulação e fiscalização do estacionamento e da utilização do espaço público da cidade”.

O documento prevê, igualmente, a reposição “das normais condições tarifárias de operação dos parques” da EMEL. O município argumenta na proposta que é necessário “garantir adequadas condições de fruição dos passeios, boas condições de circulação, melhoria das condições do estacionamento, funcionamento do estacionamento de rotação, no fundo verem-se asseguradas de forma plena as opções de ordenamento de estacionamento da cidade de Lisboa, sendo já notadas a degradação destas condições de funcionamento em zonas de maior pressão”.

A suspensão pagamento do estacionamento na via pública tarifado pela EMEL estava em vigor desde 25 de janeiro, devido ao confinamento decretado pelo Governo devido à pandemia de covid-19.

scroll up