Pub

Falta fiscalização nas Zonas 30

| Revista ACP

Há zonas onde a velocidade máxima é de 30km/h. Uma nova regra nem sempre aplicada devido à falta de fiscalização, a cargo das autarquias.

@video=3T-oVg2kgSs

Já existem em vários pontos do país e estão devidamente sinalizadas, mas o conceito é ainda confuso. Recém criadas em Portugal, as zonas 30 podem englobar uma rua ou um conjunto de ruas numa localidade. Têm sinalização própria e quase nenhuma fiscalização. Isto porque a monotorização está a cargo das autarquias, mas poucas sabem ainda como implementá-las.

Para já, não se sabe ao certo quantas zonas 30 existem no país. Sabe-se, por exemplo, que Lisboa tem cinco, Gaia algumas e Águeda duas. Mas cada uma destas cidades dá-lhe uma denominação diferente. Uma falta de uniformização que também se aplicada às regras adotadas por cada Câmara Municipal.

O objetivo destas zonas é diminuir o tráfego nas cidades, melhorar a qualidade do ar, promover o uso de bicicletas ou transportes públicos e dar mais conforto aos peões. Isto e diminuir o número de mortes nas estradas, que em 2021 chegaram às 172 mortes em estradas nacionais e regionais e quase 1100 em arruamentos ou estradas municipais.

scroll up