Octavia é um bem essencial para a Skoda. Chegou a 4ª geração

|AUTOCLUBE

Quase uma lenda na marca e o modelo mais importante no posicionamento do mercado. O familiar da Skoda está diferente e muito melhor.

octavia-abertura-840

A 4ª geração do Skoda Octavia quer continuar a onda de sucesso do modelo, especialmente na versão Break, uma carrinha familiar que não deixa de ser a mais marcante para quem procura espaço, conforto e qualidade. Há muito que a Skoda faz questão de igualar em termos de qualidades técnicas e de construção as outras marcas do Grupo Volkswagen, o que tem conseguido com assinalável sucesso. Com motores de última geração, diesel e gasolina, o Octavia está ligeiramente mais comprido, embora mantenha a distância entre eixos, com a sua já grande bagageira a aumentar 30 litros de capacidade. A versão Break oferece 640 litros e 1700 litros depois de rebater os bancos traseiros, enquanto a capacidade da versão Limo varia entre 600 e 1555 litros.

Podem encontrar-se muitos recursos inteligentes dentro da bagageira do Octavia, que ajudarão o utilizador a carregar todas as suas coisas, manter o automóvel arrumado e impedir que a carga se mova. Por exemplo, um conjunto de redes de arrumação, constituído por uma rede horizontal e duas verticais, aumentam a flexibilidade do espaço da bagageira, enquanto fixam com firmeza os objetos. Já o chão duplo (exclusivo da versão Break) proporciona um manuseamento mais fácil da bagagem ou um local de arrumação discreto, estando o fundo posicionado ao nível do rebordo da bagageira.

Faróis inteligentes, nova imagem de marca, cockpit virtual, conetividade avançada e sistemas de segurança de última geração, são apenas alguns atributos do novo Skoda Octavia, que está seguramente muito mais interessante e atraente. Na fase de lançamento, o Skoda Octavia chega com o motor a gasolina 1.0 TSI de 110 cv e o bloco diesel de 2,0 litros, com potências de 116 cv e 150 cv, sendo esperadas para o primeiro trimestre de 2021 as versões híbridas plug-in, apoiadas num bloco a gasolina 1.4 TSI e num motor elétrico, disponibilizando potências de 204 cv e 245 cv. O habitual desportivo da marca, o RS, também vai chegar mais tarde, com motor 2.0 TSI a gasolina e a potência de 245 cv.

Dois níveis de equipamento, Ambition e Style, vão equipar o novo Octavia, que pode contar com caixa manual de seis velocidades ou automática DSG de sete relações. O novo Octavia é o primeiro Skoda a usar tecnologia “shift-by-wire” para operar a transmissão DSG, o que permite trocar o habitual comando da caixa por um bem mais pequeno. No lugar da habitual alavanca DSG, há, portanto, um novo módulo de controlo localizado na consola central, com um pequeno comando para selecionar os modos de acionamento, bem como um botão para o modo de estacionamento.

No interior, um ambiente de qualidade com novo design. Diferentes tonalidades de luz interior, novos bancos ergonómicos, head-up display projetado no vidro, um novo volante de dois raios e os tão apreciados espaços de arrumação “simplesmente inteligentes”, como é apanágio da Skoda. Com duas configurações, Limo e Break, o Octavia está ainda melhor, tendo ficado mais espaçoso, mais seguro, mais conectado e mais emotivo. Em relação a preços, em Portugal a partir de 23.024 euros (Limo 1.0 TSI), 29.585 euros (Limo 2.0 TDI), 23.939 euros (Break 1.0 TSI) e 30.146 Euros (Break 2.0 TDI).

scroll up