Stéphane Peterhansel venceu o Dakar e alcançou a 14ª vitória

|AUTOCLUBE

Ao volante do Mini o piloto francês venceu a prova 30 anos depois de ter alcançado a 1ª vitória em moto. Al-Attiyah foi 2º e Sainz o 3º.

PETERHANSEL-FINAL-840

Um controlo perfeito, foi o que fez Stéphane Peterhansel ao longo de 12 etapas disputadas na Arábia Saudita. O “Senhor Dakar” alcançou a sua 14ª vitória na grande maratona, a maior prova de todo terreno do mundo. O palmarés de Peterhansel conta agora com 8 vitórias em automóveis e 6 em motos, sendo seguramente um dos maiores especialistas neste tipo de provas. Andou rápido quando foi necessário e controlou os principais adversários nas areias da Arábia Saudita sempre que foi necessário. Os três grandes candidatos terminaram todos no pódio. Depois de Peterhansel ficou a Toyota de Nasser Al-Attiyah a 13m51, enquanto Carlos Sainz, vencedor da última etapa de hoje, ficou no 3º lugar a 1h00m57 do vencedor. Um pódio que contou com lendas do TT mundial, todos eles já vencedores por diversas vezes do Dakar.

Bastante longe deste pódio de luxo, ficou a Toyota de Jakub Przygonski no 4º lugar já a 2h53m03 de Peterhansel, enquanto Nani Roma num Prodrive Hunter foi o 5º da geral a 3h21m48 de Peterhansel. Em relação aos portugueses que chegaram a Jeddah, Filipe Palmeiro, navegador de Benediktas Vanagas, terminou o Dakar no 12º lugar, a dupla lusa do Borward formada por Ricardo Poré e Jorge Monteiro terminaram na 19ª posição e José Marques a navegar Gintas Petrus foi o 27º classificado.

A batalha pela vitória disputou-se sempre entre a Mini e a Toyota, com especial destaque para o duelo intenso entre Peterhansel e Al-Attiyah. Carlos Sainz colecionou alguns problemas, nas também atuações fantásticas. Neste duelo, a Toyota posicionou bem outra Hilux de Przygonski, que terminou na 4ª posição. Como era de prever, a “guerra” entre a Mini e a Toyota foi o grande destaque desta edição do Dakar, a segunda disputada na Arábia Saudita.

scroll up