Antepassado do Opel Corsa-e: Kadett Impuls I faz 30 anos

|AUTOCLUBE

30 anos separam o Impuls I do Corsa-e com o mesmo objetivo de melhorar a motorização elétrica para a cidade.

Opel-Kadett-840

O Opel elétrico especial, o Kadett Impuls I, antepassado do Corsa-e, foi desenvolvido há 30 anos em colaboração com a RWE, especialista em soluções de energia, e o fabricante de baterias SAFT, que é hoje o parceiro da marca nos planos para a produção conjunta de células de baterias na fábrica da Kaiserslautern.

A sua potência máxima de 16 kW (22 cv) foi selecionada especificamente para a condução em cidade. A aceleração de zero a 50km/h durava 10,0 segundos. Com 1000 kg de peso, o este Kadett elétrico alcançava uma velocidade máxima de 100km/h. Subidas e descidas inclinadas, até 25 por cento, não eram problema para o Impuls I. O sistema de travagem já nessa altura regenerava parcialmente a energia cinética gerada em desaceleração, convertendo-a em eletricidade que armazenava na bateria.

Por cada 80 km percorridos, as baterias necessitavam de ser carregadas durante cerca de cinco horas. O conforto, contudo, não estava comprometido: carga útil de 350 kg (490 no Kadett de produção) e bagageira com 330 litros de capacidade (390 no modelo de produção).

Para a Opel, o Kadett Impuls I representou mais uma valiosa contribuição para os debates em torno das políticas de mobilidade da época. Exemplos anteriores incluem o Kadett B Stir-Lec I e o Opel Elektro GT.

Três décadas depois, chega o Corsa-e com uma autonomia até 337 quilómetros e uma aceleração de zero a 100 km/h em 8,1 segundos, bateria de 50 kWh que pode receber até 80% da carga em apenas 30 minutos num posto de recarregamento rápido, o Opel Corsa-e adequa-se a uma utilização diária sem restrições, ou seja, é um automóvel elétrico para todos.

scroll up