O Maxx foi o primeiro a equipar o motor ‘três em linha’ da Opel

|AUTOCLUBE

Hoje está na moda nos automóveis de segmento médio, mas há 25 anos a Opel já o tinha incorporado neste pequeno concept car.

Opel-Maxx-840

Há vinte e cinco anos, os propulsores de três cilindros eram bastante raros, apesar das suas vantagens face aos motores de quatro cilindros, nomeadamente maior economia, menor peso e menores perdas por atrito. Contudo, o panorama mudou radicalmente na edição do Salão de Genebra em 1995 quando a Opel desvendou o MAXX, um inovador estudo de um automóvel urbano do futuro, dotado de um motor de três cilindros a gasolina com a mais recente tecnologia disponível à data.

O MAXX e o seu propulsor “high tech” surpreenderam os visitantes do Salão helvético. E, volvidos menos de 12 meses, a Opel voltou a surpreender ao anunciar a intenção de iniciar a produção em série do bloco “três cilindros em linha”. A Opel tornava-se, assim, no primeiro fabricante automóvel europeu a desenvolver um moderno motor de três cilindros pronto a entrar em produção.

O motor de três cilindros do MAXX acrescentou eficiência energética considerável. Compacto, leve, económico, refinado e também potente, a nova unidade motriz a gasolina foi a primeira a ser desenvolvida por um fabricante europeu, já pronta para entrar em produção. Com cilindrada de 973 cc, dupla árvore de cames à cabeça e quatro válvulas por cilindro, este motor “high tech” cumpriu os seus primeiros quilómetros em dois protótipos MAXX.

Com estes valores, o novo 1.0 da Opel superou todos os seus contemporâneos de quatro cilindros, conferindo ao MAXX ‘performances’ de destaque: aceleração de 0 a 100 km/h em 12,1 segundos e velocidade máxima de 151 km/h. O que mais sobressaía era a utilização de energia: graças a uma taxa de compressão de 10,1:1, o motor de três cilindros do MAXX consumia apenas 3,9 l/100km a uma velocidade constante de 90 km/h, de acordo com o ciclo de testes utilizado à época, o “Euromix”.

Mais de 25 anos após a estreia do MAXX, a elevada eficiência dos motores de três cilindros continua a ser uma caraterística proeminente da gama de propulsores da Opel, em especial no Corsa, modelo que, em 1997, estreou o inovador motor 1.0 de três cilindros em linha da Opel e que continua hoje a dispor de ultramodernos motores com esta arquitetura.

scroll up