Mini revoluciona com proposta futurista para a cidade e estrada

|AUTOCLUBE

Seis décadas depois de ter revolucionado o setor automóvel com o lançamento do primeiro Mini, marca britânica volta a mostrar grande arrojo.

Urbanaut04

Navegante da Cidade, basicamente é esse o significado do nome Urbnaut, do Mini Vision Urbanaut, o mais recente e arrojado concept da Mini que, mais não é que a visão do futuro por parte da marca. Mais alto que o usual para o fabricante, esta proposta conta com apenas 4,46 metros de comprimento, o que faz desta verdadeira sala de estar sobre rodas um veículo de pequenas dimensões perfeito para a cidade, mas também muito versátil para outros tipos de “territórios”.

Mais do que um veículo, um espaço onde estar, um espaço com o ambiente perfeito para ir numa viagem, mas onde o próprio espaço em si é o destino dessa mesma viagem. Um conceito novo, talvez algo estranho de início, mas que se torna bem patente quando se começa a ver a versatilidade interior deste Mini Vision Urbanaut e dos três momentos que estiveram na base do processo criativo: Chill, Wanderlust e Vibe. Todos eles diferentes, todos eles idealizados para situações específicas.

Uma metamorfose que transforma este concept no local ideal para parar e descansar, para estar no aqui e agora – o Chill – ou que coloca as pessoas no centro das atenções – o Vide. Entre os dois, o Wanderlust, o único momento Mini em que o Vision Urbnaut está a ser conduzido, ou a conduzir de forma autónoma.

Tudo isto com uma versatilidade interior inigualável que, por exemplo, permite que o banco do condutor rode a 180º para conversar com os restantes passageiros (nada de novo, é certo), mas que oferece também uma espécie de chaise long que nasce da combinação de todo o tablier com o banco do passeiro frontal. Ou um “cantinho reconfortante”, o “Cosy Corner”. Basicamente, uma reinterpretação total do banco traseiro.

Por fora, as linhas e conceitos também são revolucionários. A porta deslizante do lado direito do carro não só proporciona uma grande poupança de espaço em cidade, como oferece um amplo acesso ao interior e, ao mesmo tempo, permite que o Vision Urbanaut se apresente como, por exemplo, uma sala de estar num qualquer parque de estacionamento junto a uma praia, ou ao rio, num final de tarde. A isto junta-se ainda o óculo frontal que abre na sua totalidade e se eleva, fazendo com que toda a parte dianteira do Urbanaut se assemelhe a uma varanda. Isto, é claro, quando está parado.

Mas há mais. O modo Vibe leva as boas vibrações também para o exterior, com as luzes do carro, e as das rodas inspiradas em skates também, a moverem-se ao ritmo da música, como se de um equalizador gráfico se tratasse.

Como não podia deixar de ser num veículo feito a pensar no futuro, a mobilidade está também no centro das atenções. Projetado para ser totalmente elétrico, o Vision Urbanaut oferece ainda uma série de automatismos entre os quais não podia falta a condução autónoma.

Uma proposta de futuro onde as pessoas, o conforto e a mobilidade prometem estar mesmo no centro das todas as preocupações.

scroll up