Luxo francês ao extremo em estofos dos modelos DS

|AUTOCLUBE

A alta costura também chega aos automóveis como na DS que se distingue pelo requinte dos seus interiores.

DS7-840

Quando o DS7 Crossback foi apresentado, entre os seus detalhes exclusivos que o diferenciava dos seus concorrentes, era a qualidade e fabrico artesanal dos seus estofos de pele com acabamentos a “ponto de pérola”. Um trabalho minucioso desenvolvido pelo DS Design Studio Paris, cuja técnica não é compatível com processos industriais quando se pretende atingir determinado nível de requinte.

O “ponto de pérola” inspira-se numa técnica de bordado de alta costura para realizar detalhes sofisticados na forma de fazer pespontos que dão um acabamento único na confeção dos assentos dos modelos DS Automobiles, ou não falássemos aqui do luxo francês.

A primeira vez que a marca adoptou esta técnica no interior dos seus modelos foi com o concept DS Divine, mas foram precisos três anos de trabalho até conseguir que este detalhe se tornasse viável num veículo, como no caso do DS7 Crossback.

Mas este nível de qualidade e requinte não é novidade para este grupo francês na excelência e tratamento que dá também aos habitáculos dos seus modelos. Desde o ambiente luxuoso do Citroën DS Pallas, ao interior em pele de búfalo do Citroën SM com assentos futuristas, passando pelo design chamativo dos bancos dos Citroën CX GTi y Prestige, é óbvio o enfoque no design e qualidade dos materiais que a marca aplica aos seus automóveis com os novos modelos DS a prosseguirem essa tradição em nome da exclusividade.

scroll up