Lamborghini já esgotou encomendas para 2021

|AUTOCLUBE

Nem todos se queixam de um ano inesquecível pelas piores razões: no caso da marca italiana, a produção está "comprada" até 2022. 

lamborghini

A Lamborghini, marca do grupo Volkswagen, revelou já ter praticamente toda produção esgotada para o ano de 2021, devido ao número de encomendas para os seus modelos. Em causa parece estar a "fome" de compras por parte dos consumidores, sobretudo dos mais endinheirados, que durante grande parte de 2020 e 2021 tiveram de refrear impulsos consumistas devido à pandemia e respetivos confinamentos e paragens de produção industrial. Em inglês, este fenómeno foi apelidado de "revenge shopping" (compras de vingança) e reflete as angústias de tanto tempo confinados em casa.  

A beneficiar disto está a marca italiana de supercarros, que vai ter "forte crescimento" em 2021 e já vendeu cerca de 10 meses de sua capacidade de produção, disse o CEO Stephan Winkelmann.

Apesar de uma paralisação de dois meses devido à pandemia, a Lamborghini terminou 2020 como seu segundo melhor ano de todos os tempos", disse Winkelmann. As entregas da Lamborghini aumentaram quase 25%, para um recorde durante o primeiro trimestre.

Enquanto os compradores continuam a adquirir carros de alto desempenho como o Aventador, a Lamborghini embarcou num processo de transição para eletrificar sua linha de produção. A empresa está a gastar um recorde de 1,5 mil milhões de euros para oferecer versões híbridas plug-in de cada modelo até 2024 e planeia lançar um veículo movido exclusivamente a eletricidade durante a segunda metade da década. Fabricantes de supercarros como Ferrari e Lamborghini demoraram a abraçar a eletrificação, mas agora já estão a avançar.

A Lamborghini não quer ser a pioneira a todo custo”, disse Winkelmann. “Na eletrificação, precisamos escolher o momento certo, quando achamos que o mercado está pronto e achamos que realmente podemos ser os melhores”.

.

scroll up