Portugal Pela Floresta

Ajude na luta contra os incêndios

Todos juntos contra os incêndios

Todos os anos os incêndios destroem milhares de hectares da nossa floresta, atingindo casas, vilas e aldeias.

Um flagelo que destrói inúmeras vidas, causando perdas irreparáveis e enormes danos económicos e ambientais. A maior parte dos incêndios têm causa humana, muitas vezes por pequenos descuidos que podem ser evitados.

Diminuir o número e a dimensão dos incêndios é um objetivo que deve unir todos os portugueses. Para esse fim, importa aumentar a consciencialização sobre o perigo que representa o uso do fogo em espaços florestais e agrícolas e alterar atitudes e comportamentos de risco.
O Automóvel Club de Portugal junta-se a esta causa nacional para a sensibilização de atitudes e comportamentos de risco em matéria de incêndios florestais e faz eco das mensagens das autoridades quanto aos cuidados redobrados a ter no período de risco de incêndio.

Diminuir o número e a dimensão dos incêndios é um objetivo que deve unir todos os portugueses. Para esse fim, importa aumentar a consciencialização sobre o perigo que representa o uso do fogo em espaços florestais e agrícolas e alterar atitudes e comportamentos de risco.

O Automóvel Club de Portugal junta-se a esta causa nacional para a sensibilização de atitudes e comportamentos de risco em matéria de incêndios florestais e faz eco das mensagens das autoridades quanto aos cuidados redobrados a ter no período de risco de incêndio.

Cumpra e divulgue estas orientações:

Não leve o risco para a floresta
Se for caminhar, fazer piqueniques ou acampar, lembre-se que, de julho a setembro, é proibido fazer lume, fumar ou qualquer tipo de fogo na floresta. Tenha em atenção que só é permitido utilizar fogareiros ou grelhadores nos locais devidamente indicados e infraestruturados. Para prevenir os incêndios, leve comida que não precise de ser aquecida e, no fim, deite o lixo no contentor mais próximo.
Para sua segurança, não acampe em locais isolados e não autorizados. Também podem ser atingidos por um incêndio.

Não faça da festa o princípio do fogo
Com o Verão e os dias quentes e longos, chegam as festas populares, as feiras e romarias e, com o regresso das famílias e dos emigrantes às aldeias, também muitas celebrações, batizados e casamentos.
Nesta época do ano, por ser grande o risco de incêndio, é proibido o lançamento de foguetes e de balões de mecha acesa e fumar nas florestas. Apesar das tradições, pedimos a todos para o cumprimento destas regras.

No campo proteja a sua casa
Com a chegada dos meses quentes, aumenta o risco da sua casa ser atingida por um incêndio florestal. Para prevenir este risco, os proprietários de edificações próximas da floresta devem proceder à limpeza e desobstrução de acessos e verificar as possíveis vias de evacuação. Não deposite lenha e outros materiais inflamáveis junto às paredes da sua casa e mantenha o lugar onde armazena o gás limpo de lixos e folhas.

Se um incêndio florestal se aproxima e o seu quintal tiver rega, ligue o sistema de rega 2 a 3 horas antes de chegar à sua casa e proteja-se fechando portas e janelas para evitar a entrada de fumo e de fagulhas.

Proteja os acessos à água e as vias de transporte
Nos meses mais quentes, ajude a defender a floresta mantendo os acessos e a envolvente aos pontos de água da sua propriedade limpos para facilitar o reabastecimento das viaturas dos bombeiros.
Em caso de incêndio florestal, respeite os cortes de trânsito e desimpeça as estradas e caminhos para facilitar a circulação dos meios de combate aos incêndios.

Não faça queimadas sem cumprir estas regras
Nos meses de junho a setembro é proibido fazer queimadas. No resto do ano escolha um dia nublado e húmido. Não faça queimadas em dias de vento ou com tempo quente e seco, nem na proximidade de matas ou de povoações.
Não se esqueça que, para fazer uma queimada, tem que ter autorização da Câmara Municipal ou Junta de Freguesia e acompanhamento de um técnico credenciado em fogo controlado ou de uma equipa de bombeiros ou de sapadores florestais.
Antes de abandonar o local da queimada, assegure-se bem que não há fumo a sair das cinzas. Leve um telemóvel consigo e, em caso de incêndio, ligue para o 112. Dê informações precisas do local e mantenha-se atento até à chegada dos bombeiros.

Obrigado por ajudar a defender a floresta.