Já chegou um amigo do ambiente e da mobilidade

|AUTOCLUBE

Citroen AMI é solução citadina e alternativa aos transportes públicos e motociclos. Já está à venda em Portugal.

AMI-2-900

Está longe de ser um automóvel, e está impedido de circular em autoestradas, itinerários principais ou complementares e pontes de longa distância, como a Vasco da Gama ou 25 de abril. O seu habitat natural são mesmo as cidades. É precisamente aí que o AMI se explica melhor e serve na perfeição para os afazeres diários de quem habita perto da cidade onde trabalha. E porque em altura de pandemia esta não deixa de ser uma solução adequada para se resguardar de multidões, o quadriciclo da Citroen está pronto para ajudar e facilitar a vida, mais ou menos agitada de cada um, desde que não percorra grande distâncias.

O AMI tem uma autonomia máxima de 75 km, números mais do que suficientes para a azáfama diária, com trabalho, escola e compras incluídas, sem esquecer claro, que a lotação é apenas de 2 lugares.

O motor elétrico que faz mover o AMI tem uma potência de 6 KW e a bateria de iões de lítio tem uma capacidade de 5,5 KWh. Ao volante do AMI não se podem esperar prestações entusiasmantes, porque a velocidade máxima está limitada a 45 Km/hora e o tempo de aceleração para lá chegar são de 10 segundos.

A direção não é assistida, mas o diâmetro de brecagem é de 7,2 metros e o seu peso é de apenas 471 kg, o que facilita numa condução citadina. Logicamente que é necessária alguma habituação para se sentir completamente à vontade aos comandos do Citroen AMI, mas a rotina faz com que este quadriciclo se torne até engraçado de conduzir. O carregamento é feito numa tomada caseira e em pouco mais de três horas a carga fica completa.

Com uma visibilidade de 360º, como afirma o construtor, o AMI aceita diversas personalizações e oferece cinco versões distintas. Para além do modelo base, existem ainda outras opções como o “My AMI” Color, Pop e Vibe, para já não falar no Cargo, uma versão de apenas 1 lugar, com caixa modular e destinada essencialmente a distribuições citadinas. Existe também um Pack (400€) opcional com material para tornar o AMI mais funcional, que pode ser instalado pelo proprietário. Nos mercados onde está instalado o Citroen AMI, o seu “irmão gémeo” Opel Rocks-e não será comercializado.

O AMI pode ser conduzido com carta B1 e a partir dos16 anos. Para já, está só disponível para aquisição a pronto pagamento, mas dentro de dois meses serão conhecidas soluções de financiamento bastante acessíveis. Exemplo de uma nova experiência de utilização de veículos, o seu processo de compra assenta na total proximidade com o cliente e é feito online, espelhando as caraterísticas desta nova solução global de mobilidade urbana, e para que a liberdade de movimentos seja mais fácil e mais acessível ao maior número possível de clientes. O AMI pode ser adquirido online, a partir de hoje, nos pontos de venda aderentes da Citroën e na rede de lojas FNAC aderentes. Quanto a preços, as ofertas são de 7.350€; 7.750€; 8.250€ e 8.710€, consoante o nível de equipamento.

scroll up