Porsche Holding Salzburg faz forte investimento na SIVA

|AUTOCLUBE

Atingir a meta de 30 mil carros vendidos por ano e investir na rede de concessionários, é objetivo otimista dos novos proprietários.

SIVA2---840

Confiança e estabilidade são motores essenciais para o sucesso, segundo Hans Peter Schutzinger, CEO da Porsche Holding. Para os novos proprietários da SIVA, importador das marcas Volkswagen, Audi, Skoda, Bentley e Lamborghini, as décadas de experiência da empresa serão vitais para revitalizar uma forte rede de concessionários. Para o dirigente máximo da holding, o futuro da empresa vai integrar todos os colaboradores da SIVA e da Soauto, destacando o importante papel de uma forte rede de concessionários.

Para os novos proprietários, Portugal é um mercado chave no panorama europeu, por isso, é necessário reconstruir a empresa e melhorar o desempenho. Se esse objetivo claro para os próximos anos for coroado de êxito, poderão surgir então outras oportunidades de negócio em Portugal.

Reposicionar todas as marcas faz parte dos planos a médio prazo, sendo para isso vital o setor do retalho e o importante papel da Soauto, com 11 instalações em Lisboa e Porto, onde vão ser investidos mais de 20 milhões de euros, segundo indicou Rainer Schroll, Administrador Executivo responsável pelo retalho da PHS, anunciando também a construção de novas instalações em Lisboa, que demonstram a seriedade com que a holding encara este compromisso com Portugal.

Pedro Almeida, membro da anterior direção da SIVA, vai dividir tarefas de gestão em Portugal em conjunto com Viktoria Kaufmann, que sublinha a importância da força financeira da PHS para se iniciar um novo capítulo para a SIVA em Portugal. O foco está na estratégia de crescimento económico, sustentável e de longo prazo para toda a organização. O importante setor do retalho da Soauto, continuará a ser dirigido por José Duarte, em conjunto com Mario De Martino.

Sobre se o futuro inclui a incorporação na SIVA (que importa Volkswagen, Volkswagen comercial, Audi, Skoda, Bentley e Lamborghini para Portugal) de outras marcas do grupo Volkswagen, como a SEAT, o diretor executivo da PHS, Hans Peter Schützinger, não excluiu a hipótese a longo prazo. "Neste momento é muito importante para nós reconstruir a empresa, pelo menos na 'performance' [desempenho], mas tenho a certeza que no final de contas, se formos bem sucedidos, e é isso que temos de ser, essa é uma boa ideia", admitiu o responsável.

A SIVA foi adquirida à SAG Gest, detida quase na totalidade pelo empresário João Pereira Coutinho, pela Porsche Holdings Salzburg, do grupo Volkswagen, pelo preço simbólico de um euro.

No final de abril, a Porsche assinou acordos com a SIVA, subsidiária do principal grupo automóvel português SAG-SGPS SA, para adquirir o negócio de importação da Volkswagen, Volkswagen Veículos Comerciais, Audi, SKODA, Bentley e Lamborghini, e a rede de retalho detida pelo importador e composta por 11 concessionários em Lisboa e no Porto.

Em 2018, o volume de vendas das marcas distribuídas pela SIVA foi de 20.349 veículos, uma queda de 32,6% face às 30.171 unidades em 2017. Correspondeu a uma quota de 8,4% no mercado de veículos ligeiros de passageiros, abaixo dos 12,8% em 2017, e de 7,6% no mercado de veículos ligeiros (veículos de passageiros e comercias ligeiros), que compara com a quota de mercado de 11,6% do ano anterior.

scroll up