Mercedes-Benz EQE vai chegar ao mercado em 2022

|AUTOCLUBE

O novo sedan elétrico EQE que anuncia 292 cv potência e 660 km de autonomia quer ser o adversário direto do Model S.

Mercedes-EQE-900

A Mercedes-EQ apresentou em Munique o novo EQE que será o próximo modelo baseado na arquitetura elétrica desenvolvida especificamente para veículos elétricos. Esta limousine desportiva disponibiliza todas as funções essenciais do EQS num formato ligeiramente mais compacto. No lançamento de mercado, a gama de modelos será constituída por duas variantes: o EQE 350 (consumo de energia de acordo com o procedimento WLTP: 19.3-15.7 kWh/100 km; emissões de CO2: 0 g/km com 215 kW, e ainda outra versão. Estão previstas várias versões com uma potência superior a 500 kW. A produção do EQE vai arrancar ainda em 2021 na fábrica de Bremen da Mercedes-Benz na Alemanha para o mercado mundial e na fábrica Germano-Chinesa BBAC em Beijing para o mercado local.

No interior, a mais recente geração do MBUX, recentemente lançada no EQS, está incluída no equipamento do EQE. Com o software com capacidade de aprendizagem, o MBUX adapta-se completamente ao seu utilizador e fornece sugestões personalizadas relativamente a várias funções de informação e de entretenimento, conforto e do veículo. Com o design de camada zero, o utilizador não necessita de percorrer todos os submenus nem fornecer comandos de voz. As principais aplicações são sempre fornecidas no nível superior no campo de visão, em função da situação e do contexto. Desta forma, o esforço do condutor do EQE para realizar certas operações é reduzido.

O EQE 350 com 215 kW e um segundo modelo serão os primeiros a serem lançados. No futuro seguir-se-ão outras versões. Todos os modelos EQE estão equipados com uma cadeia cinemática elétrica (eATS) no eixo traseiro. As versões lançadas posteriormente com 4MATIC também serão equipadas com uma cadeia cinemática eATS no eixo dianteiro. As cadeias cinemáticas são constituídas por um motor elétrico síncrono de excitação permanente (PSM). Com o PSM, o rotor do motor AC está equipado com ímanes permanentes e não necessita de ser alimentado com energia. As vantagens deste conceito incluem a elevada densidade de energia, a elevada eficiência e a elevada constância da energia. O motor no eixo traseiro é particularmente potente devido às seis fases: integra dois enrolamentos, cada um com três fases.

No EQE, a bateria de iões de lítio é constituída por dez módulos e tem uma capacidade de armazenamento de energia útil de 90 kWh. O inovador software de gestão da bateria, desenvolvido internamente, permite atualizações remotas. Desta forma, o sistema de gestão de energia do EQE permanece atualizado ao longo de todo o seu ciclo de vida.

No caso da bateria foi dado um passo importante em termos de sustentabilidade da química das células: o material ativo otimizado é constituído por níquel, cobalto e manganês numa proporção de 8:1:1. Isto permite reduzir a quantidade de cobalto para menos de dez por cento. A otimização contínua da potencial reciclagem faz parte da estratégia abrangente para as baterias da Mercedes-Benz.

Na qualidade de limousine, o conceito do EQE está bem equipado para oferecer baixos níveis de ruído e vibração. Várias medidas contribuem para isto. Nas cadeias cinemáticas elétricas (eATS), os ímanes estão dispostos nas cavas dos rotores de uma forma que proporciona baixos níveis de ruído, vibração e aspereza. Além disso, a eATS integra uma camada de espuma especial em todo o seu perímetro como solução de isolamento de ruído, vibração e aspereza O alojamento do inversor é uma construção tipo sandwich. As cadeias cinemáticas elétricas eATS estão desacopladas da carroçaria através de sinoblocos: Os componentes de amortecimento extremamente eficientes fornecem um isolamento contínuo do ruído desde a travessa debaixo do para-brisas até ao piso da bagageira. As espumas de isolamento acústico são inseridas em várias estruturas durante a construção da carroçaria.

Com a nova função Plug & Charge do serviço Mercedes me Charge, o EQE pode ser carregado ainda mais comodamente nos postos de carregamento públicos onde a função Plug & Charge está disponível: quando o cabo de carregamento é ligado, o processo de carregamento é iniciado automaticamente; o cliente não necessita de realizar qualquer autenticação adicional. O veículo e o posto de carregamento comunicam diretamente através do cabo de carregamento. Além disso, os clientes do serviço Mercedes me Charge continuam a beneficiar da função de pagamento integrada que permite realizar pagamentos automáticos. O cliente apenas necessita de selecionar uma vez o seu método de pagamento preferido. Cada processo de carregamento é então debitado automaticamente – incluindo no estrangeiro. Os processos de carregamento individuais são claramente indicados mensalmente numa fatura descritiva.

O facto de o EQE ser construído com uma arquitetura de veículo totalmente elétrico também abriu novas possibilidades de design do seu conceito de segurança. Isto significou, por exemplo, que foi possível escolher um local favorável para a instalação da bateria, numa zona protegida contra uma colisão na secção inferior da carroçaria. E como não está instalado um grande bloco de motor, foi possível criar um ainda melhor comportamento em colisão. Além dos testes de colisão comuns, o desempenho do modelo em várias situações de carga adicional foi verificado e os extensos testes de componentes foram realizados no Centro de Tecnologia de Segurança Automóvel.

A última geração dos sistemas de assistência à condução inclui inúmeras funções de assistência ao condutor. Uma nova função é o aviso adicional de microssono do ATTENTION ASSIST (em combinação com o MBUX Hyperscreen). A função analisa os movimentos das pálpebras do condutor utilizando uma câmara no ecrã do condutor. O ecrã de assistência no monitor do condutor apresenta claramente o funcionamento dos sistemas de assistência à condução numa vista de ecrã total.

scroll up