Euro NCAP testou ajudas à condução

|AUTOCLUBE

Organismo que testa a segurança dos novos modelos na Europa centrou atenções nos sistemas automáticos de condução assistida.    

euro-ncap-ajudas-fb

O Euro NCAP divulgou esta quinta-feira as classificações de Condução Assistida de sete automóveis equipados com Assistência na Estrada. O melhor desempenho geral recai no BMW iX3, classificado com 'Muito Bom'. Dois outros - o Ford Mustang Mach-E e o CUPRA Formentor - alcançam as classificações de 'Bom'. Já os sistemas de assistência do Polestar 2 e do Hyundai IONIQ 5 estão classificados como 'Moderado', ao passo que o Toyota Yaris e o Opel Mokka-e oferecem sistemas de nível de 'Entrada', ou seja, básicos.

Os sistemas de assistência à condução ajudam os automobilistas a manter uma velocidade constante, a manter uma distância segura do carro da frente e a manter o veículo no centro da faixa, combinando o Cruise Control (inteligente) Adaptativo (ACC) com o Lane Centering (LC). Os sistemas de assistência de condução são concebidos para ajudar o condutor, não para assumir o controlo da viatura, já que o condutor tem de manter sempre as mãos no volante e os olhos na estrada. Por esta razão, o Euro NCAP testa não só a capacidade do carro para ajudar e promover uma condução mais segura, mas também avalia a forma como o sistema envolve o condutor e, se o inesperado acontecer, que segurança de reserva é oferecida pelo veículo.

A tecnologia, inicialmente oferecida em veículos premium, tem vindo a generalizar-se nos últimos anos e está agora disponível em automóveis de todas as categorias, embora com diferentes graus de sofisticação e a diferentes preços. Nas rondas anteriores de testes de condução assistida em 2018 e 2020, o Euro NCAP deparou-se com situações em que alguns modelos prometiam mais do que aquilo que realmente garantiam aos consumidores. Todos os veículos testados nesta ronda, contudo, oferecem um equilíbrio entre Competência de Assistência - o grau em que o sistema pode ajudar o condutor - e Envolvimento do Condutor - o grau em que o condutor sente que deve permanecer no controlo e não se desligar da tarefa de condução.

O Secretário-Geral da Euro NCAP, Michiel van Ratingen, considera que "este equilíbrio entre assistência e compromisso é crucial. Os automóveis ainda não são capazes de conduzir totalmente autónoma e os condutores não devem ser levados a pensar erradamente que o são. Relatórios dos Estados Unidos destacam problemas muito sérios que podem acontecer quando as pessoas têm uma expectativa irrealista sobre o que tais sistemas podem realmente oferecer, e quando o carro em que estão a conduzir não os obriga activamente a centrar a atenção na condução. Estamos satisfeitos por os fabricantes representados nesta ronda de testes deixarem claro o nível de apoio que podem oferecer".

O BMW iX3, embora seja uma variante da gama X3, tem um novo conjunto de sensores, ainda não disponível no seu motor de combustão e a classificação do seu sistema de condução automatizado aplica-se apenas à versão totalmente eléctrica. O Polestar 2 alcançou uma classificação moderada, limitada pelo seu desempenho em Assistência Automóvel. O Polestar realizará muito em breve uma actualização do software do automóvel e o Euro NCAP aguarda com expectativa a avaliação do veículo melhorado num futuro próximo.

A gama de veículos testados demonstrou a crescente prevalência da Condução Assistida em todo o espectro de categorias de veículos. Os sistemas de nível de entrada, embora ofereçam menos funcionalidade do que os mais sofisticados, proporcionam ao condutor um nível útil de apoio, e o facto de serem oferecidos em veículos de venda massificada mostra que a direcção da indústria é rumo à condução automatizada.

Os testes do Euro NCAP são colocados num contexto legislativo em rápida mudança. A tecnologia está a desenvolver-se muito rapidamente e o grau de automatização que é permitido, assim como os esforços do veículo para obrigar os condutores a tomar o controlo da viatura quando estão desatentos, está a ser revisto. Os futuros testes da Euro NCAP terão em conta estas alterações regulamentares.

scroll up