Encontro inédito entre os 6 magníficos vale milhões

|AUTOCLUBE

Nunca a Bugatti tinha reunido todos os membros da sua gama atual numa só imagem que vale uma imensa fortuna.

Bugattis-840

Esta imagem vale uma imensa fortuna porque reúne estes seis modelos que juntos somam a módica quantia de 33 milhões de euros e se associarmos a potência dos seus motores chegamos aos 9.200 cv. Agora vamos recordá-los:

Bugatti Chiron Pur Sport. É o primeiro automóvel que se sê na imagem (de esquerda para a direita) e o último modelo integrante desta lista exclusiva a que a marca descreve como tendo “um rendimento sem igual”. Muito focado para o rendimento em curva, conta com ajustes específicos na suspensão, uma transmissão com uma afinação própria e com um pacote aerodinâmico mais agressivo, onde se incluiu uma nova asa traseira fixa.

Em termos de motorização, está equipado com um motor W16 de 8,0 litros que produz 1.500 cv de potência, a mesma do Chiron convencional. Este modelo começa a ser produzido ainda este ano e vai ser limitado a 60 unidades, cada uma com um preço base de 3 milhões de euros, antes de impostos.

Bugatti Centodieci. Ainda pela mesma ordem segue-se o Centodiece que foi apresentado no ano passado em Pebble Beach e do qual foram apenas produzidos 10 exempares. Este modelo presta homenagem ao Bugatti EB 110 de 1991.

Tal como todos os modelos aqui mostrados, tem como ponto de partida o Bugatti Chiron convencional, embora revele uma imagem mais radical, marcada por um pacote aerodinâmico mais agressivo. O motor é um bloco W16 de 8,0 litros que produz 1.600 cv de potência e lhe permite passar dos 0 aos 100 km/h em apenas 2,6 segundos. O seu preço base dispara para os 8 milhões de euros sem contar com os impostos.

Bugatti Chiron Super Sport 300+. Este modelo conquistou a fama de ser o automóvel mais rápido do mundo depoisde no ano verão passado ter chegado aos 490.484 km/h de velocidade de ponta. Para celebrar o feito a Bugatti fabricou e vendeu 30 unidades deste exemplar, equipadas com um bloco W16 de 8,0 litros com 1.600 cv de potência. As primeiras unidades vão chegar aos clientes em meados de 2021 depois de cada um ter pago cerca de 3,5 milhões de euros.

Bugatti La Voiture Noire. Este modelo causou sensação na altura em que o mundo o conheceu por vários motivos: pelo seu design que remete para os automóveis de outras épocas, por se ter pensado que foi comprado por Cristiano Ronaldo (notícia que depois foi desmentida) e por ter sido o carro novo mais caro de sempre ao custar 11 milhões de euros antes de impostos. Inspirado no Bugatti Type 57 Atlantic é modelo único e conta com um motor W16 de 8,0 litros que encontramos na restante gama, aqui com uma potência máxima de 1.500 cv.

Bugatti Chiron Sport. Apresentado no Salão de Genebra 2018, é uma versão mais radical do Chiron que coloca o condutor num lugar de maior destaque. O motor continua a ser o mesmo W16 de 8,0 litros com quatro turbos que produz 1.500 cv, mas esta variante é 18 quilos mais leve e conta com amortecedores 10% mais firmes e um diferencial com distribuição de binário activo que permite sair das curvas a velocidades mais elevadas. Acelera dos 0 aos 100 km/h em 2,5 segundos e precisa de mais 4 segundos para atingir os 200 km/h. Também sem contar com impostos, o valor do Chiron Sport ascendeu aos 2,65 milhões de euros.

Bugatti Divo. Apresentado em Pebble Beach em 2018, conta com uma edição limitada a 40 unidades, que já estão esgotadas. Tem um preço base de 5 milhões de euros e também mantém o motor W16 de 1.500 cv da Bugatti, embora tenha sofrido importantes modificações mecânicas que lhe permitiram ganhar novos argumentos dinâmicos. Com uma velocidade máxima limitada a 380 km/h, é o Bugatti mais lento da atualidade, mas é 35 kg mais leve que o Chiron original e tem um pacote aerodinâmico capaz de gerar 435 quilos de força descendente.

scroll up