Autoestradas com quebras de 75% no trânsito

|AUTOCLUBE

Principais reduções verificaram-se na A1, A2, A4, A23 e A25, e mostram que o pedido para evitar deslocações, por causa da pandemia do Coronavírus, está a ser respeitado.  

autoestrada-vazia

O tráfego nas autoestradas portuguesas sofreu nos últimos dias uma quebra na ordem dos 75%, em média, a nível nacional, devido à pandemia da covid-19, revelou o Ministério das Infraestruturas e da Habitação.

Em comunicado, o Ministério das Infraestruturas e da Habitação indica que entre as autoestradas onde esta redução se fez sentir estão a A1 (Autoestrada do Norte), a A2 (Autoestrada do Sul), a A4 (Autoestrada Transmontana), a A23 (Autoestrada da Beira Interior) e a A25 (Autoestrada das Beiras Litoral e Alta), o que "reflete que os portugueses estão a cumprir" as medidas adotadas pelo Governo e os conselhos da Direção Geral da Saúde, no sentido de "limitarem ao mínimo as suas deslocações".

"A quebra é comprovada pela comparação entre os dados de procura registados na semana que terminou em 14 de março e os dados registados na semana que terminou em 22 de Março", lê-se no comunicado.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 345 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 15.100 morreram.

Desde que surgiu na China, em dezembro de 2019, o surto já se espalhou por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

De acordo com o balanço feito segunda-feira pela Direção-Geral da Saúde, em Portugal, há 23 mortes e 2.060 infeções confirmadas.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira e até às 23:59 de 02 de abril.

Além disso, o Governo declarou na terça-feira o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

scroll up