Aposta da DS Automobiles na eletrificação chega a Portugal

|AUTOCLUBE

Com os DS 3 Crossback E-Tense e DS 7 Crossbak E-Tense 4x4, a marca eletrifica cada uma das versões da sua gama.

DS 3_CROSSBACK_E_TENSE_1920

A DS Automobiles torna-se no primeiro construtor de automóveis premium que oferece um modelo B-SUV 100% elétrico e o primeiro SUV Premium híbrido plug-in com uma autonomia de 58 quilómetros em modo “Zero Emissões” (ciclo WLTP). Estes dois modelos de exceção iniciam uma nova era com a estratégia de eletrificação de uma marca que, de agora em diante, irá propor uma versão E-TENSE em cada veículo da sua gama que venha a ser lançada no mercado.

O DS 3 CROSSBACK E-TENSE assenta num motor elétrico de 100 kW (136 cv) com 260 Nm de binário, associado a uma bateria de iões de lítio de 50 kW/h e a um sistema de recuperação de energia em desaceleração e travagem. A autonomia é de 320 km (ciclo WLTP). A performance revoluciona a condução, com uma aceleração de 0 a 50 km/h a fazer-se em meros 3,3 segundos.

Oferece três modos de condução: “ECO” para maximizar a autonomia, “NORMAL” para desfrutar do maior conforto no quotidiano e “SPORT” com incremento de binário que dá prioridade às sensações dinâmicas. Quanto à autonomia, esta pode ser maximizada pela capacidade de pré-ajustar a temperatura do habitáculo e da bateria antes de iniciar a condução, bem como por uma bomba de aquecimento de elevado rendimento. O carregamento rápido de 100 kW proporciona 9 km de autonomia adicional por minuto e permite completar uma carga de 80% em 30 minutos. Em Portugal, o DS 3 CROSSBACK E-TENSE está disponível a partir de 41.000 euros (nível de equipamento So Chic).

Antecipando as propostas SUV premium da década de 2020, a DS Automobiles também lançou o DS 7 CROSSBACK E-TENSE 4x4, o primeiro SUV compacto premium equipado com um motor híbrido de elevada performance, capaz de oferecer 58 quilómetros de autonomia elétrica (ciclo WLTP), utilizando apenas a energia proveniente de uma bateria de 13,2 kW/h e a energia recuperada na desaceleração e travagem. Com o seu motor a gasolina de 200 cv e dois motores elétricos, tem uma potência total de 300 cv e um binário de 450 Nm, com tração às quatro rodas.

Também proporciona três modos de condução: “ELECTRIC” (modo de arranque por defeito) para uma condução exclusivamente assente na potência da bateria, sem quaisquer emissões de CO2, gerando uma autonomia de 58 quilómetros (ciclo WLTP) a uma velocidade de 135 km/h; “SPORT”, a favor da potência e do prazer de condução e “HYBRID”, que otimiza automaticamente a performance do veículo em termos de consumo de energia. As emissões de CO2 são de 31 g/km (ciclo WLTP) e a média de consumos é de 1,4 l/100 km (ciclo WLTP). O modo “4WD” permite circulação em tração às 4 rodas. E por último, o modo “CONFORT”, no qual o sistema DS ACTIVE SCAN SUSPENSION ajusta a suspensão em função das imperfeições da estrada.

O design apelativo do DS 7 CROSSBACK E-TENSE 4x4 pode ser enfatizado pela adoção de jantes de liga leve de 19 polegadas LONDON e pela nova cor Crystal Pearl. A atenção ao detalhe é ilustrada pelo “E” gravado no comando da caixa de velocidades, ou pelo amplo touchscreen que mostra, em tempo real, a extensão de condução possível em modo “ELECTRIC”, bem os pontos de carregamento no trajeto. Este modelo híbrido plug-in pode ainda receber a nova cor Cinza Galet Inspiration RIVOLI. As inovações tecnológicas privilegiam a segurança e o conforto através de funções como o DS CONNECTED PILOT, que abre o caminho à condução autónoma, ou o referido sistema DS ACTIVE SCAN SUSPENSION, que faz uma gestão contínua do trabalho dos amortecedores. Este modelo chega ao mercado nacional com um preço que se inicia nos 53.800 euros para a versão So Chic e que vai até aos 59.800 euros, na versão Grand Chic.

Autoclube Jornal

scroll up