Mercedes EQS é um automóvel totalmente elétrico e luxuoso

|AUTOCLUBE

A Mercedes-Benz dotou o novo EQS com uma tecnologia suprema desenvolvida pelos seus técnicos e passou do “concept” à realidade.

Mercedes-EQS-abertura-900

Criar desejo baseado num design arrebatador e com um interior que faz sonhar. Foi o projeto que levou a marca da estrela a criar o EQS, num compromisso com um futuro mais sustentável, mas também luxuoso e repleto de novas tecnologias. Um verdadeiro Classe S totalmente elétrico, onde o luxo e a tecnologia estão permanentemente de mãos dadas. A condução autónoma sobe ao nível três, a inteligência artificial é uma realidade e reflete-se num ecrã gigante que domina o interior do novo EQS. Para a Mercedes-Benz este é um importante ponto de viragem. Dois motores elétricos, um em cada eixo, e duas potências distintas de baterias, podem levar o EQS a uma autonomia alargada até 770 km e recarregar para cerca de 300 km em apenas 15 minutos. A velocidade máxima chega aos 210 Km/hora e pode acelerar dos 0 aos 100 km/hora em 6,2 ou 4,3 segundos conforme o nível de potência. Uma joia da estrela, que deverá chegar ao mercado europeu entre finais de agosto e os primeiros dias de setembro.

O EQS é o primeiro modelo a receber a arquitetura modular dos veículos elétricos dos segmentos de luxo e executivo. Ao combinar tecnologia, design, funcionalidade e conectividade, o EQS apela quer a condutores quer passageiros. As primeiras versões do modelo lançadas no mercado serão o EQS 450+ com 245 kW de potência, e o EQS 580 4Matic com 385 kW de potência. Com uma autonomia até 770 quilómetros (WLTP) e uma potência até 385 kW, a cadeia cinemática do EQS também cumpre todas as expetativas de uma limousine progressiva do segmento do Classe S. Está prevista uma versão desportiva com até 560 kW. Todas as versões do modelo EQS estão equipadas com cadeia cinemática elétrica (eATS) no eixo traseiro, enquanto as versões com sistema de tração integral 4Matic integram a cadeia cinemática elétrica no eixo dianteiro. O EQS assinala o lançamento de uma nova geração de baterias com uma densidade de energia significativamente superior. A maior das duas baterias tem uma capacidade de armazenamento de energia útil de 107.8 kWh. Isso significa cerca de 26% mais do que o EQC. O inovador software de gestão da bateria, desenvolvido internamente, permite atualizações remotas. Desta forma, o sistema de gestão de energia permanece atualizado ao longo de todo o seu ciclo de vida.

Embora o EQS pertença à mesma família do novo Classe S, o modelo utiliza uma arquitetura de veículo totalmente elétrico. Este conceito totalmente novo tornou possível um rigoroso design objetivo: com as suas linhas estilo coupé de um arco e o habitáculo avançado com fastback, o EQS distingue-se claramente dos modelos equipados com motor de combustão, mesmo à primeira vista. Na qualidade de veículo excecionalmente inteligente, o EQS integra até 350 sensores, em função do equipamento. Estes registam as distâncias, as velocidades e acelerações, as condições de iluminação, a precipitação e as temperaturas, a ocupação dos bancos bem como os movimentos das pálpebras do condutor ou a linguagem dos passageiros. Este conjunto de informação é processado pelas unidades de controlo que, controladas por algoritmos, tomam decisões à velocidade da luz. O novo EQS pode estender as suas capacidades com base em novas experiências, pois tem uma elevada capacidade de aprendizagem graças à inteligência artificial.

O MBUX Hyperscreen é o destaque absoluto no interior. Este ecrã curvilíneo de grandes dimensões prolonga-se praticamente desde um pilar A ao outro. Estão instalados três ecrãs atrás de um vidro de cobertura que aparentam formar uma única unidade. O ecrã OLED de 12.3 polegadas para o passageiro dianteiro é o ecrã do próprio passageiro dianteiro e a sua área de controlo. As funções de entretenimento apenas estão disponíveis quando o veículo estiver a ser conduzido de acordo com a legislação específica do país. A Mercedes-EQ utiliza uma lógica de bloqueio inteligente com recurso a uma câmara: se a câmara detetar que o condutor está a olhar para o ecrã do passageiro dianteiro, a luminosidade do ecrã é automaticamente reduzida. A eficácia elétrica e a tecnologia elevada à máxima potência fazem do Mercedes EQS um verdadeiro automóvel do futuro.

O EQS 450+ tem tração traseira, 245 cv e um binário de 568 Nm. A velocidade máxima está limitada aos 210 km/hora e demora 6,2 segundos a acelerar dos 0 aos 100 km/hora. O EQS 580 4Matic conta com tração integral, 385 cv de potência e uns ofuscantes 855 Nm de binário. A velocidade máxima continua limitada aos 210 Km/hora, mas a aceleração dos 0 aos 100 km/hora faz-se em apenas 4,3 segundos, o que, para um automóvel com estas características, não deixa de ser impressionante. Agora, só resta esperar pelo final do verão para o observar ao vivo.

scroll up