Conduzir até aos extremos com o Porsche Taycan Cross Turismo

|AUTOCLUBE

Diversas potências dão ao mais recente Taycan argumentos elétricos para desafiar dinâmicas e novos conceitos.

Porsche-Taycan-e-Cross-Turismo-abertura-900

O valor muda tudo, afirmou Ferdinand Porsche, numa altura em que estavam longe as mudanças essenciais que a indústria automóvel atravessa. A eletrificação é cada vez mais real, como comprovam os números da Porsche, que há dois reconhecia que, um em cada três automóveis vendidos eram híbridos ou elétricos. Dentro de dois anos essa realidade irá duplicar e, por isso, o Taycan assume cada vez mais importância nas opções de quem pretende ter um automóvel exclusivo, luxuoso e desportivo.

Com uma condução envolvente e muito dinâmica que nos faz esquecer estar ao volante de um Porsche 100% elétrico, o Taycan ou Taycan Cross Turismo, transporta-nos para uma realidade do futuro, cada vez mais próxima e apoiada numa tecnologia eficaz, que tornam este modelo num desportivo elétrico mais polivalente. Com autonomias alargadas que oscilam entre os 335 km e os 484 km, com bateria Performnce Plus, o novo Porsche Taycan Turismo difere da berlina pela maior altura ao solo, uma suspensão adaptativa e um olhar mais irreverente ao estilo off road, com modo de condução gravel e um pacote a condizer. Com quatro níveis de potência, 476 cv, 571 cv, 680 cv e 761 cv, a surpresa dinâmica impressiona. Os preços do Taycan Cross Turismo diferem muito pouco do Taycan berlina, mas a qualidade e eficiência é na verdade inegável.

Os preços dos Porsche Taycan oscilam entre os 89.263€ e os 193.399€, enquanto no Cross Turismo situam-se entre os 99.718€ e os 194.875€, conforme os níveis de potência e a capacidade das baterias. Com o novo Taycan, a Porsche lança a quarta variante da sua berlina desportiva totalmente elétrica, que se junta ao Taycan Turbo S, Taycan Turbo e Taycan 4S. Apresenta-se com tração traseira e está disponível com dois modelos de bateria: com a bateria Performance, de série, o novo modelo de entrada disponibiliza 300 kW (408 cv) em overboost com Launch Control; este valor sobe para um total de 350 kW (476 cv) quando equipado com a opcional bateria Performance Plus. A potência nominal é de 240 kW (326 cv) ou 280 kW (380 cv), respetivamente. O Taycan acelera dos zero aos 100 km/h em 5,4 segundos, seja qual for a especificação da bateria. A velocidade máxima é de 230 km/h em ambas as configurações, enquanto a capacidade máxima de carregamento é de 225 kW (Bateria Performance) ou de 270 kW (Bateria Performance Plus). Significa isto que ambas as baterias podem ser carregadas de cinco a 80 por cento SoC em 22,5 minutos e que a energia para percorrer 100 quilómetros é obtida em apenas cinco minutos.

Em relação ao Taycan Cross Turismo estão disponíveis quatro versões logo no lançamento. A bateria Performance Plus, a qual tem uma capacidade total de 93,4 kWh, é sempre de série. A gama é composta da seguinte forma: Taycan 4 Cross Turismo com 280 kW (380 cv), potência em overboost com Launch Control de 350 kW (476 cv), aceleração 0-100 km/h em 5,1 segundos, velocidade máxima de 220 km/h, autonomia (WLTP) de 389 – 456 km. O Taycan 4S Cross Turismo com 360 kW (490 cv), potência em overboost com Launch Control de 420 kW (571 cv), aceleração 0-100 km/h em 4,1 segundos, velocidade máxima de 240 km/h, autonomia (WLTP) de 388 – 452 km. O Taycan Turbo Cross Turismo com 460 kW (625 cv), potência em overboost com Launch Control de 500 kW (680 cv), aceleração 0-100 km/h em 3,3 segundos, velocidade máxima de 250 km/h, autonomia (WLTP) de 395 – 452 km. O Taycan Turbo S Cross Turismo com 460 kW (625 cv), potência em overboost com Launch Control de 560 kW (761 cv), aceleração 0-100 km/h em 2,9 segundos, velocidade máxima de 250 km/h, autonomia (WLTP) de 388 – 419 km.

 

scroll up