Braga

Cidade Autêntica

Porquê Braga?

Apesar de ser a cidade mais antiga de Portugal, Braga é conhecida na gíria popular como "a cidade da juventude", devido ao espírito jovem propagado nos costumes e à mentalidade da população. Localizada na Região Norte do país, com fronteiras em Guimarães, Vila Nova de Famalicão e Barcelos, possui uma história bimilenária, cujas origens remontam a Roma Antiga, quando foi fundada em 16 A.C.

As estradas estreitas e labirínticas, as praças ornadas e os casarões de decoração grandiosa dão a conhecer uma terra que junta a tradição à inovação, a memória com o moderno e o local com o nacional. Braga é uma verdadeira máquina do tempo. O seu conservadorismo histórico alia-se facilmente ao espírito empreendedor e urbano do século XXI. A aposta na cultura, comércio e gastronomia são os atuais alicerces do desenvolvimento da região e funcionam como porta para o turismo. Por outras palavras, são as vistas e os monumentos com mais de 2000 anos que atraem os visitantes, mas são a boa vontade local, a gastronomia intemporalmente aconchegante e o fervoroso orgulho bracarense que cativam e apaixonam. 

Bom Jesus do Monte

Imponente legado religioso
O famoso Santuário do Bom Jesus do Monte

Jardins de Santa Barbara

Ligação entre natureza e história
Vista privilegiada dos Jardins de Santa Bárbara

O Santuário do Sameiro, a Sé de Braga, a Igreja de Bom Jesus do Monte e a Falperra residem num extenso e cativante verde. Já o Palácio do Raio, a Praça da República e a Avenida da Liberdade demonstram uma arquitetura tipicamente europeia e muitas vezes embelezada com decorações de estilo barroco joanino. Venha conhecer Braga.

Conhecer a história

Braga tem na sua origem uma forte mão romana. Apelidada antigamente de "Bracara Augusta", em homenagem ao imperador César Augusto, foi anos mais tarde capital da Galécia. Daqui, irradiavam 5 vilas romanas, com um vasto território que ia desde o norte do Douro ao Cantábrico. Após conquistas e reconquistas — da islamização à reconquista cristã — o rei de Leão, D. Afonso IV, doou Braga à sua filha, D. Teresa, aquando do seu casamento com o Conde D. Henrique de Borgonha.

O filho do casal, D. Afonso Henriques, concedeu grandes privilégios à cidade, entregando-a ao controlo direto da Igreja, um elemento-chave responsável pela fama ibérica que ganhara na reconquista cristã. 


Santuario do Sameiro


A partir do século XX, Braga transformou-se num centro cosmopolita, multicultural e essencialmente jovem. A revolução dos transportes e das infraestruturas básicas criou novas oportunidades de trabalho e introduziu uma noção de cultura mais presente, especialmente com a abertura do Theatro Circo, em 1905. 

Foi também palco de eventos que mudaram a trajetória política do país. Em 1926, Braga foi escolhida como local da famosa Revolução de 28 de Maio, comandada pelo general Gomes da Costa, que pôs fim ao regime da Primeira República Portuguesa. Atualmente, é o centro do Minho: um sinónimo de cultura, de arte e de muitas festas espalhadas ao longo do ano. É também considerada uma das localidades com melhor qualidade de vida em Portugal.

Em busca dos sabores

Tal como no resto do Minho, a gastronomia de Braga é extremamente rica. O bacalhau assume-se como um símbolo da cidade e um prato cuja preparação pode ter várias formas: bacalhau à Narcisa, à Minhota ou à moda de Braga, em lascas ou de cura amarela, são as principais ofertas — e se não sabe qual destas é a melhor, experimente-as todas. Sempre acompanhado de um bom vinho da região, onde o verde, o tinto e o branco imperam.

Bacalhau
Bacalhau à Narcisa

Bacalhau
Bacalhau à Minhota

Bacalhau
Bacalhau à moda de Braga

O sarrabulho de Braga é especial: um prato acompanhado por rojões, carne amolecida em vinha d'alho, é a recomendação mais sugerida. Já os farinhotes, enchidos de sangue de porco e farinha de milho, as belouras e as figideiras são também fundamentais na gastronomia tradicional bracarense, tendo no seu centro a carne enfarinhada e tipicamente condimentada.

Para a sobremesa, damos boas-vindas ao Pudim do Abade de Priscos, presença habitual na mesa de consoada dos portugueses; o toucinho do céu, originalmente confecionado em conventos com banha de porco em substituição da manteiga; e fidalguinhos de Braga, sempre secos, crocantes e com um ligeiro sabor a canela e limão.

O prazer é igualmente partilhado no momento da confeção como no momento da degustação – um sentimento acolhedor que delicia gerações – uma vez que estas receitas são celebradas há séculos como parte inerente do ADN de Braga. 

 

 

  

A Noite Branca de Braga

“Este não é um evento local, é um dos maiores eventos culturais do país”. A mítica Noite Branca realiza-se normalmente na primeira semana de setembro e estende-se ao longo de 3 dias. Celebrado por milhares de pessoas, a cidade organiza a maior instalação de arte de forma gratuita para todos.

O público usufrui de atuações artísticas, arte pública e contemporânea, exposições, programação infantojuvenil e concertos ao ar livre. A cor branca é usada na decoração das ruas, como para as escolhas de roupa utilizadas – camisolas, calças, casacos, chapéus, o monocromatismo neste evento dita a regra e o rigor.

A Noite Branca já existe há mais de duas décadas e tem crescido na diversidade da programação e nas dinâmicas associadas, gerando maior visibilidade e atratividade. 

Noite Branca de Braga

Noite Branca de Braga

(Fotos da autoria noitebrancabraga.com)

Património de sagrado valor

Por ser precisamente uma das cidades cristãs mais antigas do mundo, Braga possui um vasto património religioso. As igrejas abundam no seu Centro Histórico, tal como em Roma. O Santuário do Sameiro e a Basílica de São Martinho de Dume são duas construções de história milenar, onde a preservação do interior tem sido um feito impressionante. 

A Sé Catedral, um dos mais importantes templos do românico, conseguiu sobreviver às invasões mouras; foi sujeita a várias modificações, sobretudo no século XVIII, mas a conservação da sua antiga traça românica, dos pilares crucíferos, colunas e arcos de reforço interior é a prova da resistência intemporal e simbólica. Aqui jazem o Conde D. Henrique e D. Teresa de Leão, pais do Rei D. Afonso Henriques.

Mosteiro de Tibaes
Mosteiro de Tibães

Santuario da Sra do Sameiro
Santuário de Nossa Senhora do Sameiro

No estilo renascentista, a maior referência é sem dúvida a Igreja de São Paulo, de fachadas altas e sóbrias, inaugurada em 1589. Já o Santuário do Bom Jesus do Monte é um exemplo imponente do barroco europeu, considerado Património Cultural Mundial da UNESCO.

O Tesouro-Museu da Sé é um excelente ponto de referência que documenta a evolução de vários estilos artísticos e arquitetónicos de Braga e relata ainda a influência da vida da Igreja nos costumes da sua população. Este museu reúne coleções de cerâmica, escultura, pintura, ourivesaria, numismática, etc. A exposição permanente, "Jesus Cristo — Uma Igreja", consagrada à arte sacra, permite um olhar atento e diferente sobre a vida de Jesus Cristo e sobre as pessoas e as tradições que o rodeavam. 

Onde ficar

O Torre de Gomariz Wine & SPA Hotel insere-se numa paisagem verdejante, definida pela vinha e por uma frondosa mata de cinco hectares. Situado num dos mais emblemáticos edifícios históricos de Vila Verde, este alojamento oferece uma ligação única entre tradição, natureza e design, onde o clássico e o contemporâneo se fundem de forma quase orgânica. Se for sócio do clube, conta com um desconto de 20% no momento da reserva.

E se é esta ligação entre o passado e o presente que procura, recomendamos o Hotel Bracara Augusta: orgulhosamente acunhado de "Hotel com História", entre as suas diversas salas, é fácil perceber o porquê: foram encontrados há vários anos muros e lareiras que datam de 7 ou 9 A.C. Mergulhe nesta viagem no tempo com 10% de desconto para todos os sócios ACP.

Temos ainda mais uma sugestão, o SÉ INN: moderno e luxuoso, situa-se no coração de Braga, a poucos passos da Sé Catedral. Todas as suites possuem minicozinha para que possa cozinhar as próprias refeições, com mercados locais a uma curta distância. Os sócios ACP têm ainda outra regalia: um desconto de 15%.

Torre de Gomariz Wine & SPA Hotel
Torre de Gomariz Wine & SPA Hotel

Hotel Bracara Augusta
Hotel Bracara Augusta

Se INN
Sé INN Hotel

Outras perspetivas

Contacto em primeira mão com a natureza.

Deixe para trás o bulício e aventure-se pelos extensos trilhos que Braga oferece. Desporto, natureza ou praias fluviais, várias são as atividades com as quais pode contar durante a sua visita.

Não se esqueça de levar o ACP consigo e aproveite um desconto de 15% no Adventours – Atividades Desportivas, com percursos criados para BTT e montanhismo. Se preferir, reúna os amigos e experimente o Tobogã: o canionismo, uma oportunidade de explorar todos os segredos das águas do Parque Nacional da Peneda Gerês e de descobrir paisagens inesquecíveis entre as cascatas. Se for sócio ACP, tem um desconto de 10%.

Um dia em Braga

HORAS ATIVIDADE
9h30 Comece o dia com um café bem quente n'A Brasileira, o espaço mais antigo do país com mais de 100 anos de vida. 
10h Dedique a manhã ao centro histórico, passando pela Arcada da Lapa, Igreja dos Terceiros, Torre de Menagem do Castelo de Braga, Jardim de Santa Bárbara, Museu dos Biscainhos, Capela de Nossa Senhora da Cruz, Igreja de São Marcos, Sé de Braga, Largo do Paço, etc.  
13h30
Almoce no Restaurante Done Júlia
14h30 Siga caminho para Tibães. Visite o Mosteiro e os seus jardins. 
16h Faça uma paragem na Galeria Mário Sequeira
17h Visite o Santuário do Sameiro
17h30 Perca-se com as vistas do Miradouro do Picoto.
18h30 Suba de funicular até ao Bom Jesus do Monte e faça o percurso a pé.
20h Termine o dia com um aperitivo e siga com o jantar no Restaurante Panorâmico do Hotel do Elevador no Bom Jesus do Monte.

Itinerários possíveis

Sugestão de itinerário 1: 5km
Tempo de percurso: 20min (tempo de condução)

Uma curta viagem que passa por alguns marcos do património monumental da cidade. Comece no centro e termine no Antigo Fórum de Braga.

Sugestão de itinerário 2: 8 km
Tempo de percurso: 28min (tempo de condução)

Percurso que inclui certas paragens do legado religioso da cidade. Há uma viagem pelo centro histórico, assim como uma paragem na Sé de Braga.

Sugestão de itinerário 3: 9 km
Tempo de percurso: 29min (tempo de condução)

Itinerário que engloba mais monumentos indispensáveis de Braga. Aprecie ainda a Avenida da Liberdade e termine novamente no centro da cidade. 

Conheça Portugal bem preparado: com os melhores descontos e o melhor apoio em férias

Quando planear os seus destinos de férias tenha em conta que, se for sócio ACP, tem acesso a uma rede de descontos em alojamento e restauração que vão facilitar o seu acesso a experiências que ficam para a vida.

Para umas férias ainda mais inesquecíveis, o ACP Viagens coloca ao seu dispor um conjunto de programas e de pacotes com percursos e alojamento facilitados, para que não tenha que se preocupar com mais nada, a não ser fazer as malas.

SAIBA MAIS

scroll up