Família Andrade volta a vencer em Fronteira

|AUTOCLUBE

Equipa luso-francesa iguala Farrajota e Bianchi Prata com 2ª vitória consecutiva em Fronteira.

andrade

A família Andrade, com o filho Alexandre ao comando de uma formação constituída por Cédric Duplé, Yann Morize e Alexandre Deaujon, voltou a fazer história nas BP Ultimate 24 Horas Vila de Fronteira. A equipa do A.C. Nissan Proto venceu a 22ª da grande festa do todo-o-terreno nacional e repetiu o triunfo de 2018. Foi, apenas, a segunda vez que alguém triunfou duas vezes seguidas na vila alentejana, depois de Miguel Farrajota e Pedro Bianchi Prata o terem conseguido logo nos primeiros dois anos da prova organizada pelo ACP Motorsport.

O protótipo com o número 22 foi o mais forte ao longo de 24 horas de competição. Durante a prova, completou 101 voltas, mais duas do que os segundos classificados, Gilles Billaut, Antoine Galland, Laurent Fouquet e Hugues Moilet, em Fouquet BV4 Nissan. A fechar o pódio ficou a formação de Michele Cinotto, Michele De Nora, Carlo Cinotto e Pietro Cinotto, em Mini All4-Racing, também a duas voltas dos vencedores.

A 22ª edição das BP Ultimate 24 Horas de Fronteira ficou marcada pela muita chuva que, a espaços, caiu sobre a vila alentejana. A água tornou as condições do Terródromo ainda mais exigentes para as cerca de oito dezenas de equipas concorrentes. Com uma pista bastante enlameada, a equipa do Fouquet BV4 Nissan com o número 3 foi a primeira líder da competição. Um excelente arranque catapultou o protótipo construído em França. Contudo, a pressão da concorrência fez com que este quarteto gaulês perdesse o comando da prova. Aliás, nas três primeiras horas, houve três líderes diferentes.

O A.C. Nissan Proto da família Andrade andou sempre entre os mais fortes mas, na fase inicial, nunca conseguiu estar na frente. Até meio da prova houve cinco equipas que lideraram, com destaque para o Mini da X-Raid, comandante à passagem pela quarta hora e, depois, entre a sexta e a 12ª. Mas um toque provocou danos no eixo traseiro do carro desenvolvido na Alemanha. A ida às boxes da equipa italiana fez com que Alexandre Andrade, Cédric Duplé, Yann Morize e Alexandre Deaujon passassem para o comando após 13 horas de corrida e, a partir daí, nunca mais ninguém voltou a liderar. 

A estrutura luso-francesa controlou a seu bel-prazer a segunda metade das BP Ultimate 24 Horas Vila de Fronteira e alcançou o segundo triunfo consecutivo, algo que não acontecia desde as primeiras edições desta grande maratona de TT. Com quatro voltas de vantagem, Andrade e companhia mantiveram um ritmo muito constante até à derradeira hora de competição. Aí, pararam nas boxes para verificar tudo e geriram a diferença para a concorrência que recuperou terreno. Este não foi, porém, suficiente e o A.C. Nissan Proto voltou a subir ao lugar mais alto do pódio.

Destaque, também, para o Can-Am da equipa de Thierry Charbonnier. O SSV da estrutura francesa alcançou o quarto posto absoluto, à frente de outro SSV, o Can-Am de Jeremy Halter. Em sexto lugar ficou a primeira formação portuguesa. Amândio Alves, Rogério Reis, João Silva e Márcio Reis fecharam esta participação com o MMP Rally Raid a dez voltas dos mais fortes.

Por categorias, o A.C. Nissan Proto venceu em Endurance e o Mini All4-Racing do quarteto italiano foi o melhor T1. O Can-Am de Charbonnier foi o melhor T3 e Marco Martins, Marco Marques, José Martins e Vítor Silva foram os melhores da Promoção C com o Nissan Patrol. A vitória na Promoção A foi para Ana Pereira, Cristela Marto, Carla Gameiro e Sílvia Reis, em Suzuki Jimny, e o Citroën AX de Manuel Barreto, Rodrigo Daniel, Hugo Batista e Samuel Tiago impôs-se na Promoção B.

Este ano, e a título excepcional, o ACP Motorsport, enquanto entidade organizadora das BP Ultimate 24 Horas Vila de Fronteira, decidiu entregar, a título excepcional, o Troféu Honra e Mérito Domingos Piedade aos vencedores da prova. A melhor equipa lusa recebeu o Troféu Manuel Mota.

scroll up