Panhard & Levassor

O Panhard & Levassor foi o primeiro automóvel a entrar em Portugal e desde o seu início que tem histórias a contar. Quando chegou a Portugal, em outubro de 1895, suscitou a dúvida sobre a taxa aduaneira a aplicar a tão estranho veículo, que acabou por ser classificado como máquina movida a vapor.

Panhard e Levassor


Importado pelo Conde d’Avillez, foi não só o primeiro automóvel a circular no País, como o protagonista do primeiro acidente de viação ao atropelar um burro, na viagem inaugural entre Lisboa e Santiago do Cacém, de onde D. Jorge d’Avillez era natural. O dono do burro recebeu então a significativa quantia de dezoito mil réis a título de indeminização, o triplo do valor de um burro naquela época.

Panhard e Levassor


Em 1954 foi doado ao ACP pela família Garrido, tendo o restauro ficado concluído em 1961. Ficou durante muitos anos em exposição no ACP na Rua Gonçalo Cristóvão e posteriormente no Museu dos Transportes e Comunicações do Porto.

Panhard e Levassor


Em 2015, num evento que contou com a presença do Panhard & Levassor, o município de Santiago do Cacém resolveu homenagear o primeiro automóvel que entrou em Portugal, 125 anos antes, com uma estátua numa das rotundas daquela cidade alentejana

Panhard e Levassor


Após um novo restauro no Museu Nacional dos Coches, tem feito parte de uma exposição temporária neste espaço museológic.

 

Características técnicas

  • Cilindrada: 1290cc
  • Potência: 4cv - 750 rpm
  • Velocidade máxima: 20 km/h

Galeria

scroll up