Fatura da luz: para poupar, basta saber ler

Como descodificar, para poupar mais e melhor

Segundo o EUROSTAT, Portugal é o 6º país da Europa com a eletricidade mais cara*.

E como o poder de compra dos portugueses, quando comparado com uma boa parte dos países europeus sai a perder, torna-se evidente a necessidade de escolher bem o melhor fornecedor de energia, se queremos poupar na tarifa da luz.

É aqui que entra o elemento mais importante para uma tomada de decisão informada: saber ler a sua fatura de electricidade e saber ler o mercado.

Como funciona o mercado e como é obtido o valor da sua fatura

Desde que o mercado foi liberalizado em 2006, os preços da energia variam constantemente. Praticam-se os mais variados tarifários entre comercializadores e dentro dos próprios comercializadores.

Muitas empresas falam em grandes percentagens, mas um desconto de 20% pode ser menos vantajoso do que outro de 10% se o valor base for mais alto. Além disso, há tarifários em que os descontos anunciados incidem apenas sobre uma parte da fatura – sobre o contador ou sobre o consumo.

Para complicar, nem sempre o preço da eletricidade (o kW/hora) corresponde ao melhor preço final de fatura, pois há casos em que o preço reduzido do kW/hora só acontece quando o consumidor compra serviços adicionais.

Num panorama tão inconstante e com tantas opções, a única forma de saber realmente qual a melhor opção é estar informado - a ERSE, Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos é um bom ponto de partida - e simular o valor final da sua fatura.

Os sócios ACP contam com a tarifa exclusiva ACP/Goldenergy - a farifa mais baixa do mercado - e uma página com simulador que permite verificar quanto pode poupar.

Em resumo, o que interessa para si é o valor total da fatura a pagar. Por isso, é fundamental saber quais as informações e dados a reter, para as poder utilizar nas suas simulações.

Como ler a sua fatura

A fatura da luz é um documento que levanta muitas dúvidas. Conheça o mais importante para descodificar a sua leitura, bem como as diversas informações obrigatórias para os consumidores:

Como ler a fatura de eletricidade
  1. Contactos do cliente
  2. Datas e períodos de fornecimento faturados
  3. Taxas e impostos (IVA, contribuição audiovisual, taxa de exploração das instalações elétricas)
  4. Preço, prazos e meios de pagamento
  5. Energia consumida (obtida por leitura ou estimativa)
  6. O código do ponto de entrega (uma espécie de BI da instalação do cliente) e código de identificação do local
  7. Contactos do fornecedor
  8. Encargos de potência
  9. Valores relativos ao acesso às redes

Saiba ainda que:

O valor final a pagar resulta da quantidade de kWh consumidos (lidos ou estimados) a multiplicar pelo preço do kWh. A este valor acresce o valor da potência contratada. Ao valor total soma-se outras taxas e impostos fixos aplicáveis ao fornecimento de eletricidade e, no final, o respetivo IVA (que incide a 6% sobre a contribuição audiovisual e a 23% sobre tudo o resto, razão pela qual esta contribuição aparece separada das restantes parcelas).

Alguns fornecedores facultam ainda informações complementares sobre as suas faturas nos respetivos websites.  

Simule, compare e poupe

Agora que já sabe o essencial sobre a sua fatura, está na hora de fazer contas, de simular e comparar. Porque o que realmente importa é o que paga, pegue na sua fatura e veja quanto pode poupar. O ACP e a Goldenergy ajudam a não ficar às escuras. Simule e verifique por si.


Quer saber quanto pode poupar na luz e gás da sua casa? 
faça uma simulação

ou ligue 808 505 550 (entre as 9h e as 20h)

 

Fontes:
*Dados 2017 (http://ec.europa.eu/eurostat/news/themes-in-the-spotlight/energy-prices-2017)
ERSE – Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos - www.erse.pt
scroll up