MotoGP com protocolo Covid para arranque de época no Qatar

|AUTOCLUBE

A Dorna chegou a acordo com as autoridades do Qatar para criar um protocolo que vai facilitar a entrada de todo o paddock no país.

MotoGPQatar

Horas depois de terem vindo a público notícias que apontavam para a possibilidade do Qatar fechar as portas ao Campeonato do Mundo de MotoGP devido aos atuais números da pandemia de Covid-19 na Europa, e que davam como possível o arranque do Mundial em Portugal, surge agora a confirmação que tudo vai correr como inicialmente previsto.

Ou seja, a época de 2021 do MotoGP vai mesmo arrancar no Qatar com pilotos e equipas a estarem no país do Médio Oriente durante quase todo o mês de março, a começar com os Testes Oficiais de 5 a 12 de março (MotoGP) e de 19 a 21, para as categorias mais baixas, ao que seguem o Grande Prémio do Qatar (28 de março) e o GP de Doha, uma semana depois no mesmo Circuito Internacional de Losail.

Para tal, a Dorna chegou a acordo com o Qatar para implementar um protocolo que vai permitir a todo o paddock dispensar a quarentena obrigatória de seis dias e dois testes PCR negativos que está atualmente em vigor no país.

De acordo com o noticiado pelo Autosport britânico, todos os elementos do paddock do MotoGP vão ter de apresentar um teste PCR negativo efetuado no país de origem e submeterem-se a novo teste à chegada ao Qatar. Só então serão transferidos para os respetivos hotéis onde aguardarão os resultados do segundo teste PCR.

Uma vez concluída esta primeira fase, entram em vigor os mesmos protocolos do ano passado, com o paddock a funcionar com distanciamento social e isolado de todos os que não fazem parte dele. Quem tiver de se ausentar do país terá depois de repetir todo o processo de dois testes PCR negativos para poder voltar a juntar-se ao paddock.

Entretanto, os rumores que anunciavam o cancelamento do Grande Prémio da Tailândia e adiamento do mesmo para 2022 foram desmentidos pelo circuito que afirmou em resposta ao Autosport britânico ter sido “um mal entendido.”

“Na verdade, o governo estava a anunciar o adiamento da corrida de 2020 para 2021. Vamos realizar a prova e estamos desejosos por receber o GP da Tailândia no nosso circuito em outubro próximo,” afirmaram os responsáveis do traçado à publicação britânica.

scroll up