Como sinal de luto a Hero abandonou o Dakar

|AUTOCLUBE

Lesões graves na cabeça, pescoço e coluna provocaram a morte a Paulo Gonçalves. Hoje não houve competição nas motos.

Paulo-Goncalves-840

Toda a caravana do Rali Dakar está chocada com a morte do piloto português. Em sinal de luto, não se realizou hoje e 8ª etapa em motos. Para todos os que acompanham a prova maratona, e para os entusiastas em todo o mundo, a morte de Paulo Gonçalves foi chocante. Para David Castera, diretor de prova, esta é uma perda irrecuperável, porque ele era uma figura do Dakar.

A Hero, equipa indiana do piloto português, abandonou a prova como homenagem ao seu piloto. Segundo informações da equipa e da organização, as causas de morte de Paulo Gonçalves estão relacionadas com lesões graves na cabeça e coluna. Segundo outros concorrentes, o acidente ocorreu numa zona muito rápida, onde haveria uma lomba impercetível.

Com os trâmites legais a serem tratados, espera-se que os restos mortais de Paulo Gonçalves sejam transladados amanhã. Esposende, terra natal do piloto, decretou um dia de luto municipal em homengem a Paulo Gonçalves, um verdadeiro embaixador daquela região.

scroll up