Jaguar dominou leilão em Silverstone

|AUTOCLUBE

Nem só de corridas vive a famosa vila das East Midlands, também os leilões entram no calendário

XKSS-900-fb

Foi um dia de perder a cabeça para os mais entusiastas da emblemática Jaguar, a marca que muitos consideram que melhor resume o espírito automobilista britânico. Um grande leilão no fim de semana passado incluiu vários modelos, alguns bem raros.  

Um dos que mais chamou a atenção, até por ser considerado um carro subestimado pelos amantes da marca, foi o Jaguar XJ220 de 1995. Este exemplar foi um de apenas quatro unidades vendidas na altura numa cor rara neste modelo, o Daytona Black. Este exemplar também ficou famoso nos círculos dos apreciadores do XJ220, pois teve uma estrondosa aparição no DVD "Hot Metal" de Jeremy Clarkson de 2004, onde derrotou Pagani Zonda em uma corrida de arranque. Foi avaliado em quase 445 mil euros.

Também a concitar as atenções dos licitadores esteve o Jaguar E-Type 3.8 'External Bonnet Lock' de 1961. Este roadster esteve até agora numa coleção particular e tem um acabamento de pintura Gunmetal Grey, complementado por um interior azul claro, sendo o 119º E-Type construído com piso plano e fechadura externa do capot. Este é um dos E-Type mais cobiçados e apresentou-se ainda com muitas das características originais. Foi avaliado em 210 mil euros.

Integrado na 'Jaguar Sporting Collection', o Jaguar XK120 FHC 1951 - 'LT' Hommage - Alloy Bodied foi notado pela sua beleza e integridade. Este coupé requintado foi totalmente reconstruído em 2015 pela Tester Engineering no estilo dos carros ‘LT’ de fábrica de 1951. Tendo saido apresentado em excelentes condições, totalmente detalhado e pronto para uso, foi avaliado em 105 mil euros.

Mas também houve Jaguares recriados que atingiram um patamar muito elevado no interesse dos licitadores. Foi o caso do Jaguar XK120 Roadster 'LT' Re-criation - aprovado pela FIA. Este é um Roadster 120 com corpo em liga leve e soberbamente construído, com papéis FIA / HTP válido até 2031. Este exemplo é lindamente detalhado e foi criado como uma cópia precisa de um dos três carros "LT" de fábrica preparados para Le Mans. Foi avaliado em cerca de 230 mil euros.

Outra recriação foi a do XKSS, feito à mão a partir do lendário XKSS de 1967 por um engenheiro da Jaguar muito reputado. Soberbamente acabado em preto brilhante pela empresa Normandale, de Daventry, esta recriação XKSS é uma rara oportunidade para qualquer verdadeiro entusiasta da Jaguar, razão que o leva ter sido avaliado em quase 410 mil euros.

Regressando aos genuínos, o Jaguar E-Type (S3) V12 Roadster 1972 também estava na mira das licitações. Com acabamento em tom original de prata com capota rígida totalmente restaurada na cor da carroceria, com interior em couro azul escuro, este exemplar de motor revelou-se em muito bom estado, tendo sido avaliado em 152 mil euros.

scroll up